A Química dos Nossos Corações – Krystal Sutherland [Opinião]

35227574

Opinião:

Que surpresa que este livro foi! A química dos nossos corações é um livro mais direccionado para um público jovem, no entanto, considero que é um excelente livro para qualquer faixa etária (exceptuando a infantil).

Na estreia desta autora australiana,  conhecemos Henry, um adolescente de 17 anos, inteligente, reservado e que sonha vir um dia tornar-se escritor. É assim que surge a oportunidade de ser o editor-chefe do jornal da escola onde estuda com Grace.

Grace é uma aluna nova mas algo de errado se passa com ela. Usa uma bengala, não fala com ninguém, é extremamente reservada e tem aquele ar de sem-abrigo (roupas largas de rapaz e todas sujas). Ainda mais estranho tudo fica quando Grace se recusa a aceitar o cargo.

Depois de falarem, Grace acaba por aceitar e é assim que começa o percurso de ambos. Henry inevitavelmente sente-se atraído por Grace. Por debaixo daquelas roupas existe um jovem, tal como ele, mas em grande sofrimento. Será Henry capaz de ajudá-la?

Gostei bastante desta leitura, tem passagens muito bonitas e a escrita até é, em certo ponto, algo poética. No fundo, é uma história triste mas bonita, é uma história que mostra ao leitor como com 17 anos alguém pode já ter sofrido tanto e como também já se pode amar intensamente. É uma história de aprendizagem e de caminhos que se cruzam.

Um livro lindo e comovente que mostra ao leitor como todos os dias temos algo para aprender. Foi uma excelente aposta da Porto Editora e uma extreia fantástica de Krystal Sutherland. Não posso deixar de mencionar o design da capa que está maravilhoso…foi a primeira coisa que me atraiu no livro, e depois de o ler ainda mais sentido faz.

3.5*

Sinopse:

Henry Page não esperava apaixonar-se. Considera-se um romântico, mas nunca viveu aquele momento em que o tempo para, a barriga se enche de borboletas e a música começa a tocar, sabe-se lá onde. Pelo menos, até ao momento. Então, conhece Grace Town, a esquiva nova colega de escola, que se veste com roupa de rapaz demasiado grande, apoia-se numa bengala, parece tomar banho poucas vezes e esconde segredos desconcertantes.

Não é bem a rapariga de sonho que Henry esperava, mas quando os dois são escolhidos para coordenar o jornal da escola, a química acontece. Depois de tantos anos a salvo do amor, Henry está prestes a descobrir como a vida pode seguir um caminho tortuoso e como, por vezes, os desvios são a parte mais interessante desse mesmo caminho. Uma estreia brilhante que equilibra humor e corações partidos, lembrando-nos de como o primeiro amor pode ser agridoce.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s