Os monstros que nos habitam – Antologia Paranormal [Opinião]

34737927.jpg

Opinião:

Tal como a capa o sugere e o título refere, Os monstros que nos habitam é uma antologia paranormal composta por seis contos de autores portugueses. Este livro é publicado pela editora Divergência que vem mostrar como neste país plantado à beira-mar existe talento que merece ser celebrado.

De facto, esta foi uma leitura que me deixou bastante surpreendida pela positiva. Vi-me subitamente “agarrada” às suas páginas como se alguma entidade me tivesse forçado a começar a leitura e nunca mais parar.

Os contos, todos eles diferentes, como podem comprovar pela sinopse, levam-nos numa viagem interessante, intensa e até assustadora em alguns casos. O que eu mais gosto nas antologias é que como estamos a ler contos de autores diferentes, quando passamos para outro conto quando acabamos um, notamos logo que são autores diferentes pela forma de escrita e pela forma como decidem contar as coisas.

O meu preferido foi sem dúvida o Vento Parado de Ângelo Teodoro porque senti-me sempre ansiosa e com medo do que iria acontecer. Também gostei do conto da Alexandre Torres pela originalidade e de rever a autora Carina Rosa. No geral, é um excelente livro composto com contos realmente bons. Vale a pena a sua leitura.

4*

Sinopse:

Na Essência do Mal, de Alexandra Torres, após escapar das garras do marido, Clara encontra refúgio num casarão. Contudo, por detrás da aparência débil, Amadeu guarda um segredo do qual se quer ver livre. E Clara parece ser a pessoa idónea para o conseguir.

Em Vento Parado, de Ângelo Teodoro, César compra uma casa longe de tudo para escrever o seu novo romance. Mas um homem insiste que aquela casa lhe pertence e que César tem três dias para sair de lá. E o tempo já começou a contar: 3…

Páginas Assassinas, de Carina Rosa, descreve uma série de mortes que estão a acontecer numa faculdade enquanto Liliana e Sandra tentam descobrir quem é o autor dos homicídios.

A Maldição de Odette Laurie, de Nuno Ferreira, conta como Odette foi expulsa da sua aldeia após ter sido acusada de bruxaria. Anos mais tarde regressa para concluir a sua maldição.

No Canto da Sereia, de Soraia Matos, Amanda parte em busca de respostas em relação ao seu passado e aos seus pais, tentando fugir daqueles que a querem ver presa.

Em Génesis, de Patrícia Morais, Fiona descobre que o Doutor Darwin está a fazer experiência ilegais com humanos e só ela o poderá deter a tempo de evitar o caos.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s