Prazer absoluto – Cheryl Holt [Opinião]

13516376_1072278909486133_334930644473707898_n

Opinião:

Cheryl Holt, autora americana, tem sido publicada nos últimos anos em Portugal pela Quinta Essência e já se destacou no mercado português como uma das autoras de eleição para quem quer ler romances eróticos.

Nesta nova aventura conhecemos o pintor Gabriel que insiste em pintar o retrato da inocente Lady Elizabeth Harcourt. No entanto, por trás da vontade do pintor existem outras vontades que são alheias a Lady Elizabeth. Cair no engodo deste artista é fácil, já que Lady Elizabeth é carente e quer desesperadamente viver…

Mas será que o artista Gabriel está preparado para os acontecimentos que lhe sucedem? Esperava ele ter uma resposta tão sensual da recatada Lady Elizabeth?

É com um ritmo algo lento que o leitor vai entrando aos poucos na vida de ambos e apesar do envolvimento de ambos ser rápido, no seu global a história é contada de uma forma lenta e com um romance paralelo ao de Gabriel e Elizabeth. Confesso que este livro não foi dos meus preferidos de Lady Elizabeht mas foi sem dúvida um livro interessante de ler.

Prazer absoluto é um livro intenso, cheio de romance e erotismo, ideal para quem procura um livro relaxante e que o faça corar.  Cheryl Holt não é de todo uma autora acanhada e consegue levar os leitores pelos meandros do sexo e do erotismo sem menosprezar os participantes.

Sinopse:

Sedução e rendição totais…

Ela era completamente inocente… até ele lhe mostrar a mais irresistível das paixões…

Gabriel insiste em pintar o retrato da inocente Lady Elizabeth Harcourt, embora os seus planos tenham pouco que ver com pintura…
A solitária Lady Elizabeth Harcourt nunca casou e deseja desesperadamente algo que dê sentido à sua vida. Encontra-o quando o acaso a leva ao sumptuoso estúdio do pintor Gabriel Cristofore, que insiste em retratá-la, com pretexto de fazer justiça à sua arrebatadora beleza. Elizabeth não demora a perceber que o que Gabriel planeia tem pouco que ver com a pintura, pois a sua verdadeira paixão é a arte da sedução.
Desde que a viu pela primeira vez, Gabriel soube que a pele imaculada e os lábios de rubi de Elizabeth prometiam um prazer absoluto ao homem que conseguisse conquistá-la. Inquieto, debate-se entre o imediato desejo de seduzi-la e adiar esse impulso o tempo necessário para conhecê-la a fundo. Gabriel está prestes a descobrir que no é tão fácil abandonar alguns romances. Sobretudo, quando o coração de um patife foi conquistado.

Lady Elizabeth Harcourt, única filha do conde de Norwich, leva uma vida solitária e sem amor. Uma noite, no teatro, conhece Gabriel Cristofore, cujas propostas descaradamente sexuais a intrigam. Ele afirma querer pintar o seu retrato mas, embora seja inexperiente, a jovem saiba que ele quer muito mais. Amante, pintor e vigarista famoso, Gabriel seduz mulheres ricas pelo seu dinheiro. Elizabeth, no entanto, é diferente. E quando ele começa o jogo de sedução, é involuntariamente conquistado e apaixona-se. Elizabeth não pode evitar cair nas sua tramas e está disposta a arriscar tudo pelo seu amor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s