As Raparigas Esquecidas – Sara Blaedel [Opinião]

30292213

Opinião:

As raparigas esquecidas de Sara Blaeder – a rainha dinamarquesa do thriller – é um livro surpreendente e cativante. O seu lançamento nas livrarias portugueses acontecerá já na próxima segunda-feira, dia 20 de julho, mas eu tive o prazer de receber um exemplar de avanço para leitura e posterior partilha da crítica.

Logo que o comecei não o consegui largar. Sempre que começo a ler um policial que me cativa nas primeiras páginas, torna-se um sacrifício pousá-lo e foi exactamente isso que aconteceu com este. Sou uma fã da Vera Brandão do tão conhecido blogue A menina dos policiais e sigo com atenção as suas críticas. Foi com ela que aprendi a gostar deste género literário e sempre que é lançado um policial nórdico fico ansiosa porque praticamente tudo o que vem daqueles lados, vem com grande qualidade. E este livro encontra-se entre os de muita qualidade sem sombra de dúvida.

A autora com uma grande mestria soube intercalar o crime com a vida pessoal da detective Louise Rick. Louise enfrenta um novo desafio profissional, já que está num novo departamento e com um novo colega. Apesar das iniciais inseguranças ambos acabam dando-se bem e fazem um bom trabalho. Quando aparece o corpo de uma mulher no meio de uma floresta estes levam a cabo uma investigação para descobrir quem é a mulher e o porque de ela estar morta. Quando descobrem que esta estava internada numa instituição para doentes mentais a investigação toma um novo rumo e outros contornos mais brutos e marcantes para o leitor.

Vários segredos terríveis e macabros são descobertos e o leitor é agraciado com uma descrição algo pormenorizada e gráfica por parte da autora. Para mim este é um ponto alto do livro porque tem tudo aquilo que eu procuro num policial.

Os personagens estão bem construídos e são interessantes de se conhecer. Louise algo simples mas o seu colega Eik é mais misterioso e acredito que nos próximos livros teremos mais e melhor de ambos.

O final do livro é perturbador e sem dúvida que terá um grande impacto emocional no leitor assim como teve em mim. Adorei este livro! Fascinante, uma escrita cativante e um enredo alucinante!

5*

Sinopse:
Numa floresta da Dinamarca, um guarda-florestal encontra o corpo de uma mulher. Marcada por uma cicatriz no rosto, a sua identificação deveria ser fácil, mas ninguém comunicou o seu desaparecimento e não existem registos acerca desta mulher.Passam-se quatro dias e a agente da polícia Louise Rick, chefe do Departamento de Pessoas Desaparecidas, continua sem qualquer pista. É então que decide publicar uma fotografia da misteriosa mulher. Os resultados não tardam. Agnete Eskildsen telefona para Louise afirmando reconhecer a mulher da fotografia, identificando-a como sendo Lisemette, uma das «raparigas esquecidas» de Eliselund, antiga instituição estatal para doentes mentais onde trabalhara anos antes.Mas, quando Louise consulta os arquivos de Eliselund, descobre segredos terríveis, e a investigação ganha contornos perturbadores à medida que novos crimes são cometidos na mesma floresta. Através de uma narrativa envolvente, vertiginosa e de forte impacto emocional, Sara Blædel não deixa o leitor descansar enquanto não chegar ao fim do livro. «Arrepiante! Um enredo fabuloso, pleno de personagens realistas!»Publishers Weekly

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s