Um, Dó, Li, Tá – M. J. Arlidge [Opinião]

23388794

Opinião:

Um, dó, li, tá, é o primeiro livro de M. J. Arlidge e o primeiro da série da detective Helen Grace. Neste primeiro volume conhecemos Helen que se vê confrontada com uma série de assassínios macabros. São raptadas duas pessoas e estas são forçadas a matarem o outro de forma a poderem sobreviver. Inicialmente ninguém queria acreditar que fosse possível haver um assassino tão cruel e desumano à solta…mas a verdade é que existe e que é uma mulher.

As buscas continuam…mas os assassínios continuam também e a detective vê-se completamente desorientada por não conseguir avançar com o caso. Aos poucos vão surgindo pistas, migalhas que vão surgindo ao longo do caminho, e Helen sente que está cada vez mais perto da assassina.

Este livro poderá ser descrito como um policial macabro já que vários pormenores são sendo descritos ao leitor durante o aprisionamento dos reféns. Não é um livro para pessoas fracas de estômago…eu confesso que adoro livros macabros com muitas descrições mas este foi um livro que me fez revirar os olhos muitas vezes e pensar se conseguiria continuar a ler alguns parágrafos. Além de muito gráfico é revoltante e claustrofóbico porque o leitor sente-se impotente. Mas devido a isto tudo é que se torna um policial fantástico e muito viciante. Ainda não sei bem o que pensar da detetive Helen Grace, achei-a muito fria e por vezes desumana…tenho de continuar a ler a série para tirar mais ilações acerca desta personagem. O final como seria de esperar foi arrebatador e apesar de eu já ter algumas desconfianças só tive a certeza quando cheguei ao final do livro. Muito bom! Adorei!

4.5*

Sinopse:

DOIS REFÉNS. UMA BALA. UMA DECISÃO TERRÍVEL. SACRIFICARIA A SUA VIDA PELA DE OUTRA PESSOA?

Uma jovem rapariga surge dos bosques após sobreviver a um rapto aterrador. Cada mórbido pormenor da sua história é verdadeiro, apesar de incrível. Dias mais tarde é descoberta outra vítima que sobreviveu a um rapto semelhante.

As investigações conduzem a um padrão: há alguém a raptar pares de pessoas que depois são encarcerados e confrontados com uma escolha terrível: matar para sobreviver, ou ser morto.

À medida que mais situações vão surgindo, a detetive encarregada deste caso, Helen Grace, percebe que a chave para capturar este monstro imparável está nos sobreviventes. Mas a não ser que descubra rapidamente o assassino, mais inocentes irão morrer?

Um jogo perigoso e mortal num romance de estreia arrebatador e de arrasar os nervos, que lembra filmes como Saw, Enigma Mortal e A Conspiração da Aranha.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s