Milagre – Deborah Smith [Opinião]

12645171_986303288083696_1116900698054974173_n

Opinião:

Deborah Smith tem sido publicada em Portugal pela Porto Editora e esta é uma autora que eu tenho seguido com atenção. Já li A doçura da chuva e O café do amor, livros românticos e que eu simplesmente adorei. Quando soube que iriam publicar Milagre fiquei super feliz porque tinha quase a certeza que garantidamente era mais um livro que eu ia adorar.

Em Milagre conhecemos Amy, uma jovem pobre e tímida que vê a sua vida ser bastante afetada pelo pai doente e alcoólico. Aos 18 anos Amy já tem a sua vida traçada. Quando acabar a escola vai casar com o seu namorado para poder sair de casa, arranjar um trabalho e ter filhos. Mas no fundo, Amy quer mais e esse sentimento despoleta quando conhece o charmoso Sebastien num dos seus trabalhos de verão. Sebastien é herdeiro de várias vinhas espalhadas por França e curiosamente também daquela onde Amy trabalha nos Estados Unidos, fruto de uma experiência com vinhos do pai de Sebastien.

Ambos sentem uma química e uma atração bastante forte mas que reprimem já que as diferenças entre ambos são extremamente acentuadas, desde as origens até ao aspecto e idade. Sebastien é médico, mais precisamente cirurgião cardíaco e tem 29 anos, enquanto que Amy tem apenas 18 anos e tem origens bastante humildes.

No entanto, Sebastien não resiste e os seus caminhos acabam por se cruzar, tornando a vida de Amy melhor ao proporcionar-lhe o dinheiro que ela precisa para prosseguir os estudos. Mas Sebastien sabe que deve afastar-se de Amy e por isso seguem vidas separadas, só voltando a juntar-se muitos anos mais tarde. Amy muda muito e torna-se uma mulher mais confiante e forte, mas nunca esquece o seu grande amor. Sebastien comete imensos erros devido à sua personalidade arrogante e acaba sofrendo imenso…

Tal como diz na sinopse Milagre é uma história de amor muito improvável mas não impossível, é uma história que sofre um sem fim de reviravoltas e que o leitor sente que nunca mais chega ao momento de ambos ficarem juntos e felizes. No entanto, ao chegarmos ao fim vemos que foi necessário acontecerem todas essas reviravoltas para que ambos cresçam emocionalmente e para que consigam enfrentar os seus medos e as suas famílias para então juntos poderem criar a sua própria família…

Sebastien não é um personagem fácil de gostar, porque apesar de ser extremamente bondoso com Amy, é uma pessoa difícil, mal-humorada e bastante cruel. Amy, por outro lado é uma personagem muito fácil de gostar, cria-se logo empatia com ela já que é alguém que gosta de cuidar dos outros e devido ao seu passado é uma excelente amiga, uma pessoa inteligente e de confiança. Mas aos poucos, a percepção que temos de Sebastien vai mudando e aprendemos a gostar dele também.

Foi mais um livro desta autora que eu simplesmente adorei e que devorei em apenas 2 dias…recomendo! Uma história de amor linda!

4*

Sinopse:
Sebastien de Savin é um brilhante cirurgião cuja habilidade e arrogância representam uma mistura explosiva. No passado, um segredo obscuro foi o responsável pelo endurecer do seu coração, até que um milagre acontece. O milagre dá pelo nome de Amy Miracle, uma rapariga tímida com um emprego de verão nas vinhas da família de Savin e a última pessoa pela qual alguém como Sebastien esperaria apaixonar-se.
Um acaso junta-os: graças a Sebastien, Amy escapa de uma vida de pobreza e abusos psicológicos, adquire autoconfiança e progride numa carreira de sucesso. Graças a Amy, Sebastien reaprende a rir e desperta para o amor. No entanto, a vida real separa-os. Embora tendo passado pouco tempo juntos, a memória desses preciosos momentos assombra-os durante anos. Até ao dia em que os seus caminhos se cruzam novamente…

Repleto de personagens bem-humoradas e apaixonantes, Milagre é sobretudo uma história de amor e de conflito inesquecível, que mostra como o amor pode parecer improvável, mas nunca é impossível.

A Filha Desaparecida – Jane Shemilt [Opinião]

01040625_Filha_Desaparecida_201601201003

Opinião:

A Filha desaparecida é a estreia da autora e com ele alcançou algum sucesso notório tendo sido este livro um bestseller internacional. O leitor começa a ler com a premissa que a filha do casal protagonista irá desaparecer despertando assim alguma curiosidade para saber qual será o desenrolar da história.

Conhecemos a Doutora Jenny, médica de clinica geral, casada com um famoso neurocirurgião e mãe de 3 filhos. Os gémeos Theo e Ed e Naomi, a filha mais nova do casal com apenas 15 anos. Naomi passa muito tempo fora de casa devido aos ensaios para uma peça em que ela é a atriz principal. Segundo Jenny, Naomi é perfeita para o papel e entende os sacrifícios que a filha está a fazer para que a peça da escola seja um sucesso. Mas nem tudo é perfeito, aos poucos o leitor vai verificando que a relação de Jenny com a mãe não é maravilhosa como outrora e que existe muita falta de comunicação.

Até ao fatídico dia em que Naomi desaparece e nunca mais volta a aparecer. Jenny e a família desespera para tentar descobrir o que aconteceu com a filha. Tal como em todas as famílias existem muitos segredos e erros que ao longo da investigação vão surgindo e vão lançando suspeitas para os membros da família e dos amigos que a rodeiam…

O livro é descrito ao leitor através de analepses, ou seja, Jenny vai narrando a história no passado e no presente e assim o leitor vai percebendo o que aconteceu quando Naomi desapareceu e o que está a acontecer com Jenny e a sua família no presente.

Mas para mim o ponto principal do livro centra-se na personagem principal: Jenny. Jenny é uma mulher que quer ser perfeita em tudo aquilo que faz, mas que infelizmente não consegue. Ela queria ter uma família feliz e perfeita, queria ser uma excelente médica e uma maravilhosa esposa e ainda queria ser excelente no seu hobby, a pintura. Mas é difícil para ela conseguir equilibrar tudo e quando Naomi desaparece é que ela começa a refletir no seu passado e em todas as decisões que tomou. Reflete que afinal nem tudo estava tão bem quanto ela queria acreditar.

No fundo o livro é um despertar de consciência para o leitor, é um livro que nos leva a refletir no quanto podemos dar de nós próprios a todas as coisas que nos rodeiam. E claro que aliado a isso ainda temos o desaparecimento de Naomi e a descoberta de como tudo aconteceu. Onde é que ela estará? Será que foi levada contra a sua vontade? Ou será que foi por livro vontade com alguém que conheceu?

A resposta está no final do livro. Para mim foi um final satisfatório mas que me chocou sobremaneira, já que não era aquele desvendar que esperava e que poderá deixar alguns leitores revoltados. Mas a meu ver (e a minha opinião vale o que vale) é um livro que vale a pena ser lido porque é realmente viciante, perturbador e reflexivo.

5*

Podem descobrir mais sobre o livro aqui: A filha desaparecida

Esta frase marcou-me imenso: “Estou sempre com frio mas ela ainda pode estar com mais.”

Sinopse:

As horas passam mas Naomi não aparece. A noite avança e Jenny desespera. A filha adolescente já devia ter voltado da escola, onde participou numa peça de teatro. A vida de Jenny, uma médica casada com um neurocirurgião de sucesso, está prestes a mudar.
Um ano depois da noite fatídica, Naomi continua desaparecida. A polícia procurou em vão e os piores cenários (rapto ou homicídio) parecem hipóteses remotas. A busca obsessiva de Jenny, que não desiste da filha, sugere outra explicação: as pessoas em quem confiava e que julgava conhecer têm escondido segredos – sobretudo a própria Naomi.

 

Resultado A filha desaparecida – Jane Shemilt [Passatempo Editorial Presença]

01040625_Filha_Desaparecida_201601201003

Olá! Finalmente venho desvendar quem foi o grande vencedor deste maravilhoso passatempo que contou com o apoio da Editorial Presença.

Sem mais demoras fica aqui o resultado do passatempo, não deixando de agradecer à Editorial Presença pela excelente colaboração e a todos os participantes.

Num total de 133 participações, o número vencedor é o 56:

Carina Grabulho – Palmela

Parabéns e boas leituras!

Para mais informações sobre os livros visite: Editorial Presença

P.S. Ainda Te Amo – Novidade TOPSELLER

unnamed

A Topseller dá continuidade à história de A Todos os Rapazes que Amei, com a publicação de P.S. Ainda Te Amo, livro finalista do Goodreads Choice Awards para Melhor Romance Young Adult.

Uma história delicada e encantadora, que nos mostra que o amor não é fácil, mas que é por isso mesmo que é tão fascinante apaixonarmo-nos.

Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito atribulada, pelo menos na sua imaginação. Ela jamais imaginou que as cartas que escreveu a despedir-se dos rapazes por quem se apaixonou, mas a quem nunca teve coragem de confessar o seu amor, chegassem às mãos dos seus destinatários. E por causa disso meteu-se numa grande confusão. Para escapar à vergonha, começou um namoro a fingir com o Peter Kavinsky.
Lara nunca esperou apaixonar-se a sério pelo Peter. E por isso está mais confusa do que nunca.
Agora, ela terá de aprender a estar num relacionamento que, pela primeira vez, não é a fingir. Porém, quando um outro rapaz do seu passado reaparece na sua vida, Lara percebe que também nutre por ele sentimentos mais profundos. Será possível uma rapariga estar apaixonada por dois rapazes ao mesmo tempo?

P.S. Ainda Te Amo chega às livrarias a 1 de fevereiro (Ed. Topseller | 272 pp. | 15,98€), e as primeiras páginas podem ser lidas aqui.

Jenny Han nasceu e cresceu na costa leste dos Estados Unidos da América. Estudou na Universidade da Carolina do Norte e fez um mestrado em Escrita para Crianças em Nova Iorque, onde mora atualmente.
Se pudesse escolher um emprego, Jenny Han gostaria de ser ajudante do Pai Natal, provadora de gelados ou a melhor amiga da Oprah, entre outras coisas perfeitamente vulgares. Tem uma predileção por meias até ao joelho e come qualquer sobremesa, desde que seja de maracujá.
É autora da trilogia The Summer I Turned Pretty, bestseller do New York Times. O primeiro livro da autora editado pela Topseller, A Todos os Rapazes que Amei, será em breve adaptado ao cinema. Chega agora a sua continuação que promete conquistar os leitores apaixonados.

Protege o teu amor – J. C. Reed [Opinião]

01040624_Protege_Teu_Amor

Opinião:

Era com alguma ansiedade que aguardava este livro, já que é com ele que se encerra mais uma fantástica trilogia. Ao longo destes livros vemos ambos personagens crescerem e é simpático observarmos este crescimento já que é um factor que faz com que nos afeiçoemos a eles. Jett passa de menino rico e mimado para um homem responsável e que assume os seus erros e admite as suas derrotas. Brooke passa de menina a mulher e torna-se extremamente responsável e madura.

Neste livro o leitor poderá surpreender-se com algumas surpresas inesperadas e reviravoltas que tornam este último livro mais rico em pormenores do que apenas na relação do casal protagonista. Apesar de continuarmos a ver muito de Brooke e Jett e este continuar a ser mais um livro erótico e com uma característica sexual forte é também na minha óptica mais verdadeiro e mais romântico.

Ambos os personagens deixam coisas para trás e conseguem perceber o que realmente querem na sua vida. Mas, tal como já referi em cima a característica que mais me marcou neste volume foi o crescimento apresentado em ambas as personagens, que passam para outro nível conquistando o leitor de outra forma, mais intíma e até mais comovente. Acabamos por só querer o melhor para o casal e queremos juntamente com eles festejar as suas vitórias.

Esta foi uma trilogia interessante e que me agradou muito ler. Apesar de não ser tão diferente porque acaba contendo os pormenores que se espera dentro deste género, o leitor acaba sentindo carinho pelos personagens e querendo apenas o melhor para eles.

3.5*

Para mais informações visite o site da Editorial Presença aqui: Protege o teu amor

Sinopse:
Uma mulher que se entregou ao amor.
Um homem capaz de tudo para a proteger.
Duas vidas postas à prova… e os últimos segredos
desvendados.

Ninguém seduzira Brooke Stewart como Jett Mayfield, o homem que a atraiçoou. Ela sabe que não devia voltar para os seus braços, só que Jett é irresistível, e não tem qualquer intenção de a libertar. Juntos poderão ter um futuro promissor… mas é impossível esquecer o passado. Quando emergem segredos obscuros, tudo aquilo por que Brooke e Jett lutaram pode acabar.

Terá Jett uma derradeira oportunidade ou perderá Brooke para sempre?

Estranhos ao luar – Jude Deveraux [Opinião]

1507-1

Opinião:

Jude Deveraux é uma autora americana já muito conhecida do povo português. Os seus livros figuram sempre nos tops americanos, tornando-se muitos deles bestsellers. “Estranhos ao Luar” é o mais recente livro de Jude Deveraux publicado em Portugal e é o segundo de uma trilogia.

Ao nos embrenharmos nestas páginas conhecemos Kim, uma jovem artista de joias que conta já com algum sucesso. Infelizmente esse sucesso não se coaduna com a sua vida amorosa porque todos os homens com que saí ficam assustados ao se aperceberem que Kim é tão bem sucedida na área financeira. E Kim não consegue esquecer o seu primeiro amor, Travis, um homem que conheceu na sua infância mas que depois simplesmente desapareceu da sua vida.

Quando ambos voltam a se encontrar sentem a atração voluptuosa, no entanto, resistem porque sabem que tendo vidas tão díspares (Travis vive e trabalha numa grande cidade) nunca poderão ter um relacionamento saudável.

“Estranhos ao Luar” leva-nos por uma viagem deliciosa pela pequena cidade de Edilean onde todos os habitantes se conhecem e gostam de se ajudar mutuamente. É um livro com uma escrita simples e que se lê em apenas algumas horas, sendo ideal para ler num fim-de-semana quando queremos distrair a mente com um romance despretensioso e cor-de-rosa. As leitoras mais românticas irão certamente gostar já que é uma história muito divertida e que certamente irá aquecer os seus corações românticos com os seus fantásticos personagens. Eu simplesmente deliciei-me com este romance!

5*

Sinopse:

Mais um encantador romance contemporâneo passado em Edilean, acerca de dois amigos de infância que se encontram após anos de afastamento e descobrem que a centelha que sentiram em crianças ainda perdura…

Quando Kim Aldredge tinha oito anos, conheceu um rapaz de doze chamado Travis, que estava de visita à sua cidade natal de Edilean, na Virgínia, com a mãe. Embora essa visita tivesse lugar sob circunstâncias misteriosas, isso não impediu que as crianças se tornassem amigas. Durante duas semanas maravilhosas, andaram de bicicleta, jogaram basebol e leram em voz alta para o outro. Tudo coisas comuns para Kim, mas para Travis bastante extraordinárias. E Travis ajudou Kim a descobrir o seu amor pela criação de joias, a paixão que se tornou a sua profissão. Antes de partir, ele disse-lhe que um dia iria voltar, e durante anos Kim guardou a foto de ambos, abraçados e sorridentes.
Travis é agora um advogado bem-sucedido em Manhattan, mas há coisas na sua vida que ele não quer tornadas públicas. E embora tenha viajado por todo o mundo, ainda pensa no verão passou em Edilean e na rapariga que lá conheceu. Essas semanas mudaram a sua vida para sempre. Quando Travis descobre que a mãe regressou a Edilean e tenciona voltar a casar, decide que está na hora de voltar também: não apenas para investigar o futuro marido da mãe, mas para finalmente cumprir a promessa que fez a Kim tanto anos antes…