Doce Tortura – Rebecca James [Opinião]

25944777

Opinião:

Doce Tortura é a minha estreia com Rebecca James, escritora australiana. Neste livro embarcamos numa viagem que inicialmente achamos ser um pouco fantasiosa e por isso entramos nela com alguma precaução como foi com o meu caso. Aos poucos vemos que o livro é mais do que aquilo que aparenta ser inicialmente e até mais complexo.

No geral é um livro com uma progressão lenta tirando a parte final que é um pouco mais rápida e até poderei dizer apressada. Conhecemos Tim, um jovem sem rumo na vida, típico jovem que tem um trabalho que não lhe dá estabilidade mas que para ele é suficiente. Um surfista, bom rapaz, com bons amigos e que terminou à pouco tempo uma relação. Tem de procurar casa e o quarto que decide arrendar está em perfeitas condições, tirando a senhoria que é muito estranha.

Aos poucos Tim e a senhoria, Anna vão-se aproximando e é assim que é dado a conhecer a vida de Anna, as suas fragilidades e os seus medos. É um livro que explora mais a mente humana e os seus contornos sinistros. As doenças mentais hoje em dia ainda são muito temidas e até desconhecias já que o cérebro humano é uma das partes humanas que ainda pouco se sabe.

A meio do livro eu pensei que sabia tudo. No apogeu da minha arrogância, disse para mim própria: “Que seca! Já adivinhei tudo, já percebi o que a autora tentou fazer…”. Mas devia ter dado mais crédito a autora, já que no final do livro fui completamente surpreendida com o resultado.

Gostei bastante deste livro, adorei a minha estreia com a autora e espero poder ler o outro livro que já foi publicado dela em Portugal “Não há bela sem senão”. Não posso deixar de recomendar esta leitura porque é realmente muito boa. Adorei!

4*

Sinopse:
Quando Tim Ellison encontra um quarto barato para alugar num dos melhores locais de Sydney, parece um golpe de sorte: estará perto do restaurante onde trabalha e ainda mais perto do seu lugar preferido para praticar surf. Mas há uma condição para que possa arrendar o quarto:
Tim terá de fazer todos os recados à misteriosa dona do quarto, uma mulher muito reservada e pouco amistosa, que nunca abandona a casa.

Tim esforça-se cada vez mais por conhecer melhor a figura inquietante de Anna. A princípio muito reservada, ela começa a revelar-se aos poucos: a sua história, a sua tristeza, os seus medos paralisantes.
É então que começam a acontecer coisas estranhas na casa: golpes a meio da noite, figuras inexplicáveis nas sombras, mensagens sinistras nas paredes. Tim assusta-se porque, ao mesmo tempo que o seu desconforto em relação àquela casa vai aumentando, crescem também os seus sentimentos pela bela e misteriosa dona da casa.

Que tipo de pessoa será Anna London: alguém que merece compaixão, alguém para amar ou alguém para temer?

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s