VOGAIS: Planeta Banksy – Não Autorizado

unnamed

Há mais de uma década que Banksy intriga e delicia o mundo com os seus controversos e satíricos graffitis. Mas o artista esquivo não está sozinho. De Moscovo a Melbourne, de Berlim a Buenos Aires, passando por Portugal (exemplos: Artur Bordalo (Bordalo II), Sérgio Odeith, Vhils, entre outros), uma nova geração de artistas de rua emergiu do seu exemplo.

Nesta magnífica compilação de trabalhos, o graffiter KET apresenta alguns dos melhores exemplos de arte urbana à volta do mundo, incluindo uma seleção das melhores obras do enigmático Banksy.

Planeta Banksy: O Artista, a Obra e o Movimento Que Ele Inspirou (Vogais l 128 pp I 13,99€) inclui obras de ADW, Alias, Aiko, Ben Eine, Code FC, Icy e Sot, Hogre, Mogul, P183 e muitos outros.

unnamed (1)

«As obras de arte aqui apresentadas centram-se em temas comuns que têm sido explorados por Banksy e outros. Não é surpresa para ninguém que a polícia, os governos e as leis sejam matérias para muitos artistas, incluindo Dede (Israel), Keizer (Egito), Hogre (Itália) e Mogul (Suécia). A agitação civil, a guerra e a paz são outros temas populares para os artistas de todo o mundo, incluindo Camo (Austrália), Soon (Alemanha) e Icy e Sot (Irão). #codefc (Inglaterra) tem tratado estes temas como um dos seus principais projetos. Outros, como Wild Drawing (Grécia), têm explorado as questões da pobreza e do desemprego, que são coisas muito reais em Atenas, a sua cidade natal. No entanto, para toda a seriedade que estes artistas trazem para as ruas, há também uma enorme quantidade de pessoas que injetam diversão e humor através da sua arte, nas quais se incluem Ender (França), Ozi (Brasil), e Zuk Club Art Group (Rússia), cuja série dos anões é verdadeiramente inteligente.

No entanto, um outro tema popular é aquele que transporta uma sensação de jovialidade à selva urbana onde muitos de nós vivemos. Animais fantásticos ganham vida e são montados por crianças, como na técnica de Run Dont Walk (Argentina), animais gigantescos e peões anões na arte de Toxicómano Callejero (Colômbia), enquanto Be Free (Austrália) pinta uma menina que, entre outras coisas, faz rabiscos na parede de uma forma muito despreocupada. Celebridades, heróis, mártires, anjos, a morte e muitos outros temas fascinam os artistas e foram motivo para a produção de grande arte.» – KET

KET, também conhecido como Alain Mariduena, é um artista de rua natural de Nova Iorque. Representa, como nenhum outro, os primeiros anos do graffiti e a sua transformação em movimento artístico de grande público. O seu trabalho é hoje exibido em galerias e museus. KET dá conferências em universidades e escolas, trabalhando também enquanto designer para empresas como Atari, MTV, Ecko and Moët e Chandon.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s