Para Sempre – Judith McNaught [Opinião]

23002700 Opinião: Para Sempre é um livro que se enquadra no gênero de romance de época, no entanto, é um livro que se destaca dentro desse mesmo gênero. Eu pessoalmente, já li imensos livros dentro deste tema e como são quase todos dentro do mesmo molde, não esperava esta surpresa.

Ao contrário dos habituais livros de época, Para Sempre de Judith McNaught é um livro que entretêm não apenas pelo romance entre os protagonistas mas também por todas as descrições que são feitas ao longo das suas páginas. Enquanto que noutros livros só vemos que estamos no século XVIII ou XIX por causa das roupas ou dos bailes, neste vemos um pouco dessa história em tudo o que é relatado.

É claro que também se destaca por ser sobre uma jovem americana o que normalmente não é muito habitual nestes livros. A história do passado de Lorde Jason Fielding é muito interessante e deixar o leitor muito curioso. É claro que é muito apelativo, principalmente para o público feminino quando temos um personagem masculino tão atormentado e que se torna difícil de amar.

Confesso que houve apenas uma coisa no livro que eu não gostei porque achei demasiado irreal, acho que a autora poderia ter feito a mesma coisa mas sem tanto alarido e teria funcionado de qualquer forma. Poderá até haver leitores que fiquem com má impressão de Lorde Jason por causa disso, mas depois, irão ver que tudo tem uma causa.

No geral, foi um livro de leitura muito fácil e que eu adorei. Voltava a ler este livro porque é realmente comovente e romântico! Muito ao estilo do que a ASA vem publicando! Estou louca para ler o próximo!

5*

Sinopse: Victoria Seaton cruzou um oceano. Para trás, deixou tudo o que amava. A sua cidade, Nova Iorque. Andrew, o homem dos seus sonhos. E a casa onde nasceu, agora tristemente vazia após a morte súbita dos pais. Desamparada, Victoria não tem outra solução que não rumar ao desconhecido. A Inglaterra, um país que que nunca visitou. Aos aristocráticos Fielding, uma família que nunca viu e à qual pertence apenas no papel. A uma herança que não sabia existir. O seu único conforto é a sua irmã Dorothy, a quem protege fingindo ser a mulher corajosa que, intimamente, teme não ser. A alta sociedade britânica rapidamente a põe à prova com as suas regras rígidas, tão diferentes dos modos calorosos e simples do seu país natal. Igualmente impenetráveis são as reacções da família. Quando conhece a avó – a duquesa de Claremont – Victoria não percebe o porquê do seu olhar venenoso e a sua obstinação em acolher apenas Dorothy. As irmãs acabam por ser separadas e Victoria fica à mercê do jovem lorde Jason Fielding, seu primo afastado. Jason é um homem frio, sensual e implacável. Nos salões da moda, é o alvo de todas as atenções, a chama que atrai homens e mulheres, o “felino selvagem entre gatinhos domésticos”. Ele permanece um mistério aos olhos de Victoria, que recusa submeter-se às suas ordens ríspidas. Por seu lado, Jason não sabe como reagir ao temperamento explosivo da jovem americana. A relação de ambos é tão excitante quanto impossível. Sobre ela paira – negra e omnipresente – a sombra do passado com os seus mistérios, segredos e crimes…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s