Duas irmãs, um duque – Eloisa James [Opinião]

10486303_790281344357126_7475735137552030274_n

Opinião:

Autora de treze romances premiados, Eloisa James é professora de Literatura Inglesa e vive com a família em Nova Jêrsia. Deve ter escrito todos os seus romances enquanto dormia, porque ocupa os dias a tomar conta de dois filhos especialistas em lamúrias, de um porquinho-da-índia muito exigente, de uma rã malcheirosa e de uma casa em ruínas. E numa ironia deliciosa para uma escritora de romances, é casada com um genuíno cavaleiro italiano.

Eu adoro esta autora, adoro mesmo. Não sei se já tinha dito isto, mas eu sinto através dos livros dela que deve ser uma pessoa muito divertida e bastante carinhosa. Este é o quarto livro dela a ser publicado em Portugal e faz parte da série Fairy Tales, sendo o terceiro desta série. Os outros livros que fazem parte desta série são O beijo encantado e Milagre de amor. Adorei ambos e estava muito curiosa em relação a este terceiro.

Neste livro conhecemos duas irmãs, Georgiana e Olivia. São completamente diferentes uma da outra mas ambas foram treinadas desde crianças para se casarem com duques, tanto assim que Olivia já está prometida desde o dia em que nasceu. O problema é que o duque que Olivia irá casar não é de todo o homem que ela sonhou que iria ser. Até ao dia em que ambas as irmãs são convidadas para a casa de uma ilustre senhora que é mãe de um duque que precisamente anda à procura de esposa.
Quando Tarquin conhece as irmãs é com Olivia que sente a fervorosa paixão, mas ele sabe que Georgiana seria a perfeita duquesa…então qual escolherá? E quando escolher será que ela o quererá?

É um livro bastante divertido e com muitas reviravoltas e cenas surreais. Não era de todo o que eu esperava. Desde o dia em que peguei no livro que pensei que seria um triângulo amoroso e que seria muito lamechas mas não é nada disso.

As personagens são fantásticas e adorei Olivia. Foi uma personagem que adorei conhecer e que me divertiu imenso. A sério. E depois temos Tarquin…aquele duque era mesmo fofinho e muito simpático. Georgiana não me cativou muito mas cumpriu o seu papel, achei-a muito apagada.

O único defeito que colocaria neste livro seria talvez algumas cenas que foram muitos descritivas e alguns diálogos que achei completamente desnecessários porque não traziam nada de relevante para a história.

No geral foi um livro que me agradou muito ler. A escrita da autora é cativante e é diferente do que por norma estamos habituados a ler neste género de romances. Divertido, romântico e sexy este foi uma leitura maravilhosa! Recomendo!

4*

Sinopse:
Ele procura a noiva perfeita…

Ele é um duque em busca da noiva perfeita.
Ela é uma senhora… mas está longe de ser perfeita.
Tarquin, o poderoso duque de Sconce, sabe perfeitamente que a decorosa e elegantemente esguia Georgiana Lytton dará uma duquesa adequada. Então, porque não consegue parar de pensar na sua irmã gémea, a curvilínea, obstinada e nada convencional Olivia? Não só Olivia está prometida em casamento a outro homem, como o flirt impróprio, embora inebriante, entre ambos torna a inadequação dela ainda mais clara.
Decidido a encontrar a noiva perfeita, ele afasta metodicamente Olivia dos seus pensamentos, permitindo que a lógica e o dever triunfem sobre a paixão… Até que, na sua hora mais sombria, Quin começa a questionar-se se a perfeição tem alguma coisa a ver com amor.
Para ganhar a mão de Olivia ele teria de desistir de todas as suas crenças e entregar o coração, corpo e alma…
A menos que já seja demasiado tarde.

A curvilínea e ousada Olivia e a esguia e discreta Georgiana são gémeas, criadas pelos pais para serem noivas de duques. Tudo parece assegurado até que o futuro marido de Olivia, o tolo Rupert Blakemore, marquês de Montsurrey, faz dezoito anos e declara que «não irá casar até ter alcançado glória militar». Enquanto ele parte para a guerra contra Napoleão, Olivia vai com Georgiana conhecer Tarquin Brook-Chatfield, o viúvo duque de Sconce e possível pretendente de Georgiana. Mas Tarquin encanta-se imediatamente com Olivia, que tem de decidir se irá ou não arriscar desiludir Georgiana e Rupert retribuindo o afeto de Quin. Uma versão inteligente do clássico A Princesa e a Ervilha.

Anúncios

3 thoughts on “Duas irmãs, um duque – Eloisa James [Opinião]

  1. ana diz:

    Adoro esta autora. Ja lhe coloquei algumas questoes e ela foi sempre muito simpatica a responder no seu forum. A minha pergunta é: como ja leste o livro se so vai sair em portugal no dia 26? (Pergunto isto por pura inveja ahah)

    • milestrelas1 diz:

      Olá Ana, as editoras dão-me livros em troca da publicação da opinião e das divulgações das novidades. Se reparares em cima, no separador, tenho algumas parcerias 🙂

      Beijinhos e obrigada por visitares o meu blogue!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s