Tudo se perdoa por amor – Patricia Scanlan [Opinião]

Tudo se Perdoa por Amor

Opinião:

Patricia Scanlan nasceu e vive em Dublin. Os seus livros, todos êxitos de vendas, estão traduzidos em várias línguas. Sempre se interessou pelo mundo da edição e trabalhou em part time como consultora numa editora internacional. Embora adore escrever ficção, Patricia anseia verdadeiramente ser convidada para escrever um livro sobres os Grandes Spas de Luxo do Mundo ou as Lojas Mais Elegantes de Paris… não importa quais.

Nunca tinha lido nada de Patricia Scanlan, mas este primeiro livro publicado em Portugal pela Quinta Essência cativou-me não só pela sua capa tão linda mas também pelo seu título sugestivo. Confesso que ao começar a ler esperava uma história completamente diferente daquela que acabei por ler.

Este livro conta a história de várias pessoas que rodeiam a vida de Debbie, uma jovem que está prestes a casar. O desenrolar da história passa-se algumas semanas antes do grande dia e conta as atribulações porque todos passam até chegar finalmente o dia do casamento.

Foi um livro engraçado e a autora tem uma forma de contar cenas mais graves da vida de uma família de uma forma bastante caricata e pacata. Isto tudo adicionado a sua escrita leve e simples faz com que este seja um livro simples e divertido para ler durante umas férias relaxantes.

No entanto, tenho alguns pontos negativos a mencionar. Um deles foi que as personagens estavam muito centradas em si próprias, sendo extremamente egocêntricas. Outro dos pontos negativos é que existem personagens que foram mencionadas durante o livro que eu nunca cheguei a perceber qual o objetivo de contar as suas histórias. Por outro lado fiquei curiosa para ler a continuação para perceber qual será o papel delas na vida de Debbie, da sua mãe e restantes familiares.

De todos os personagens do livro, o que mais gostei foi sem dúvida de Connie, a mãe da noiva. Uma pessoa bastante ponderada e que de todas ainda se preocupava com as pessoas à sua volta.

Foi um livro com altos e baixos que eu gostei de ler e que me deixou com curiosidade para ler o segundo volume. Muito engraçado!

3*

Sinopse:
Nada como um bom casamento… para dar início a Terceira Guerra Mundial! E é exatamente o que vai acontecer se Connie Adams, a mãe da noiva, não conseguir melhorar as relações entre Debbie e o pai. Barry faz questão que a sua emproada segunda mulher e a filha adolescente, sempre mal-humorada, o acompanhem no grande dia, mas Debbie preferia casar num supermercado a tê-las no seu casamento. E, como se não bastassem já a Debbie todas estas coisas, a sua chefe anda a fazer-lhe a vida num inferno e ela começa a desconfiar que o noivo tem algumas hesitações relativamente ao casamento… Por isso, viverão todos felizes para sempre ou estará a família inteira a encaminhar-se para o divórcio?

Anúncios

A sorte que move o destino – Matthew Quick [Opinião]

Liv01040584_f

Opinião:

Matthew Quick nasceu em 1973. Formou-se em Escrita Criativa no Goddard College e foi professor de língua inglesa. É autor do bestseller Guia para um Final Feliz, que a Presença publicou também na coleção «Grandes Narrativas» e que deu origem ao filme homónimo, de grande sucesso, com Robert de Niro, Bradley Cooper e Jennifer Lawrence, distinguido com um Óscar e um Globo de Ouro e com várias nomeações para ambos. A obra de Matthew Quick recebeu já diversos louvores e distinções, incluindo uma menção honrosa do prémio PEN/Hemingway, e tem sido traduzida para diversas línguas com um excelente acolhimento. Editorial Presença

Já tinha lido anteriormente Guia para um final feliz deste autor e foi um livro que eu realmente adorei ler. Este autor nos seus livros, aborda de uma forma muito peculiar e diferente as doenças mentais. Sendo eu psicóloga, é um assunto do qual gosto de ler e que me cativa sobremaneira.

A sorte que move o destino dá a conhecer ao leitor, Bartholomew, um homem de 38 anos que tem atraso de desenvolvimento e problemas emocionais. Este homem sempre viveu com a sua mãe, já que o pai os abandonou quando ele ainda era um bebé. Quando a mãe morre, Bartholomew fica desorientado e é assim que outras pessoas entram na sua vida como Wendi, a terapeuta que ficou encarregada de o ajudar com o processo de luto e o padre que sempre fez parte da sua vida e da vida da sua mãe, mas que agora decidi mudar-se para sua casa para o ajudar em todo o processo.

Vários acontecimentos se sucedem e é com a ajuda de um grupo de amigos que decidi partir em viagem para conhecer o seu pai e poder por fim dar um rumo à sua vida. Apesar do seu atraso de desenvolvimento, Bartholomew é um homem inteligente e com grande capacidade de perceber pelo que os outros estão a passar. E é devida a essa mesma capacidade que ele se torna alguém tão especial e uma personagem tão cativante para o leitor.

Este foi sem dúvida o grande livro para mim. Agora que escrevo a opinião, até fico comovida quando penso em todos os personagens, são daqueles que deixam saudades pela sua simplicidade e originalidade de encarar a vida.

É um livro bastante comovente e ao mesmo tempo irreal. O livro é todo narrado por Bartholomew através das cartas que escreve para Richard Gere. Tudo começou quando encontrou uma carta da mãe dirigida a este actor. Como a mãe gostava muito dele, esta foi uma forma que Barth arranjou de ficar mais perto da sua mãe e de a manter viva na sua memória.

A única coisa negativa que tenho a apontar a este livro é a sua previsibilidade. Mas tirando isso não tenho nada a apontar, muito pelo contrário. E tal como a imprensa o disse, este é um livro “invulgar” mas com um grande sentido da vida. É em pequenas frases, pequenos gestos que vemos o quão grande é esta obra. Foi um deleite poder ler este livro. Adoro este autor e esta foi sem dúvida mais uma história cativante, emocionante e realmente diferente e fantástica! ADOREI!

5*

Se quiserem saber mais sobre o livro: A sorte que move o destino

Sinopse:

Durante 38 anos, Bartholomew Neil viveu com a mãe e para a mãe… até ao momento em que ela adoece gravemente e morre. Sem saber como irá continuar a viver sem ela, começa a procurar um novo rumo para a sua vida, e a primeira pista que lhe aparece surge justamente numa das gavetas da mãe – uma carta assinada por Richard Gere, o próprio.

Acreditando piamente que o famoso ator está destinado a ajudá-lo, Bartholomew escreve-lhe uma série de cartas contando-lhe todos os pormenores da sua vida. E é assim que, na companhia de um grupo de amigos e do espírito de Gere, Bartholomew viaja até ao Canadá, numa demanda que se revelará pródiga em surpresas…

Com humor e sabedoria de vida, A Sorte Que Move o Destino, o novo romance do autor de Guia Para um Final Feliz, fala-nos da vontade sincera de um homem inadaptado de construir o seu próprio projeto de vida.

No canto mais escuro – Elizabeth Haynes [Opinião]

18105509

Opinião:

Elizabeth Haynes é analista dos serviços secretos da polícia britânica. No Canto mais Escuro, que marca a sua brilhante estreia na ficção, foi traduzido em 27 línguas e editado em países como o Brasil, China, Japão, Alemanha ou Estados Unidos, e deixa antever uma promissora carreira literária. Haynes vive em Kent com o marido e o filho. (Editorial Presença)

Neste livro a autora transporta o leitor para uma viagem alucinante e cheia de ansiedade. Conhecemos Catherine Bailey, mas conhecemos duas versões desta jovem. Uma destas versões é sobre uma jovem, independente, divertida, extrovertida e com uma carreira de sucesso. A outra versão que conhecemos é de uma jovem pacata, isolada, sem amigos, com um trabalho que lhe paga as contas e bastante assustada e com graves problemas emocionais.

É com analapses que vamos conhecendo a versão “feliz” de Catherine Bailey mas é também assim que a autora vai dando conhecimento ao leitor de como esta jovem rapariga se tornou na versão que é hoje. Esta é a história de Catherine Bailey e de um relacionamento abusivo. É um livro duro que aborda temas extremamente pertinentes como é o caso das doenças mentais e da violência doméstica.

Com uma escrita simples mas dura, a escritora leva o leitor ao mundo dos medos e ansiedades de Catherine. É assim que vemos o lado da vítima e de como um relacionamento abusivo pode terminar com a saúde mental de uma pessoa. Este é um livro bastante forte e que eu adorei ler. Gostei muito dos personagens que compõem todo o livro, principalmente o carismático psicólogo que aos poucos vai fazendo parte da vida de Catherine.

Um livro que recomendo sem qualquer tipo de reservas! Li-o num sopro!

5*

Para saberem mais sobre este livro acedam aqui: No canto mais escuro

Sinopse:
No Canto mais Escuro é um thriller psicológico soberbo, a história arrepiante de Catherine Bailey, uma jovem independente e bem-sucedida, que se deixa envolver numa relação amorosa abusiva que se vai pervertendo ao ponto de colocar a sua própria vida em risco. Num jogo psicológico extremamente artificioso e doentio, Lee Brightman, um homem lindo e carismático, vai seduzindo e dominando Catherine. Com uma estrutura narrativa inteligente, a autora dá-nos a conhecer o antes e o depois, a forma como uma relação deste tipo pode transformar uma mulher alegre e confiante numa mulher destroçada, subjugada por um medo constante. Um romance de estreia que arrebatou público e crítica e recebeu os prémios Amazon Best Book of the Year 2011 e Amazon Rising Stars 2011.

A carícia do guerreiro – Michelle Willingham [Opinião]

12413726 (2)

Opinião:

Gostei tanto deste livro, foi muito giro. Comecei-o a ler porque estava a ler “A sombra do vento” de Carlos Ruiz Zafon mas queria ir para a praia e como este livro é tão pesado escolhi outro que fosse mais leve para poder ler à vontade. Este foi escolhido e fiquei tão viciada que tive de o terminar logo.

Gostei bastante do enredo por ser diferente do habitual. Aileen é uma curandeira que vê-se desprezada pelo seu clã quando não consegue salvar os filhos do chefe. Encontra Connor, que é o seu amor de adolescência, ferido e decide ajudá-lo. É um livro com uma evolução lente, que além de permitir que o amor entre ambos cresça devagar, permite aos leitores conhecer muito bem as personagens.

Várias reviravoltas sucedem ao longo do livro o que faz com que o leitor fique sempre ansioso pelo virar da página. É um livro leve, romântico e ideal para ler no verão durante umas idas à praia! 🙂

3*

Sinopse:

Ela curaria o seu corpo, mas só ele podia deixar que o espírito sarasse…

Connor MacEgan era um guerreiro; tinha-o no sangue. No entanto, quando lhe destroçaram as mãos de uma forma brutal, pensou que nunca mais poderia empunhar uma espada… nem acariciar uma mulher. Embora tendo de desobedecer às ordens do chefe do seu clã, Aileen O’ Duinne, uma mulher tão decidida como Connor, encarregou-se de cuidar dele, porque Aileen não podia deixar de lado uma pessoa que sofria, assim como Connor não podia deixar de ser um guerreiro. Mas Aileen guardava um segredo do passado que estava em perigo de se desvendar quanto mais tempo permanecessem juntos…

Amanhecer ao luar – Jude Deveraux [Passatempo Quinta Essência]

10270440_10152425823604085_3011946752615200081_n

Meus amorrrreeeeeeesssss!! Trago um passatempo fresquinho para vocês com uma novidade de 2014! Com o apoio da QUINTA ESSÊNCIA o MIL ESTRELAS NO COLO tem para oferecer-vos um livro da tão querida e fantástica escritora Jude Deveraux!

Muito obrigada a QUINTA ESSÊNCIA por esta oportunidade e a vocês por continuarem a seguir o meu cantinho e as opiniões que escrevo.

Por isso aqui vai: com o apoio da QUINTA ESSÊNCIA tenho para oferecer um exemplar do livro “Amanhecer ao luar” de Jude Deveraux.

Para terem a oportunidade de ganhar basta responder às questões que se seguem.

Boa sorte e boas leituras!!

Regras do Passatempo:
1) O passatempo decorrerá a partir de hoje dia 25 de Julho até às 23h59 do dia 01 de Agosto.

2) Os dados solicitados (nome completo, email, localidade) têm de ser devidamente preenchidos. Qualquer participação que não possua algum destes dados é automaticamente anulada.

3) O(a) vencedor(a) será sorteado(a) aleatoriamente (através do random.org), sendo posteriormente contactado por e-mail e o resultado será publicado no blog.

4) Só é válida uma participação por pessoa/email.

5) Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.

6) A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela mesma e/ou pela editora.

Comandante Serralves, Despojos de Guerra – Projecto de um grupo de autores portugueses

Comandsem-tc3adtuloante Serralves
Despojos de Guerra
Autores: Ana Ferreira / Carlos Silva/ Inês Montenegro/ Joel Puga/ Rui Leite / Vitor Frazão
Género: Ficção Científica: space opera
Revisão: Mariana Teixeira
Capa de Ana Silva Monteiro

Saibam mais aqui: imaginauta.net

No mercado negro de Vénus, nas cidades da Terra, nas minas de Marte, no vazio do espaço, nas celas da Aliança Humana há um nome que se ergue como um clamor de justiça e liberdade.

Comandante Serralves

Já muitos afirmaram tê-lo visto, mas poucos o conhecem realmente. Quanta lenda haverá em cada uma destas histórias? 

Por vezes herói, outras vilão.

Atreve-te a descobri-lo.

Na tradição das clássicas space operas, “Comandante Serralves – Despojos de Guerra” é um universo aberto escrito a doze mãos. O que começou como um modesto conto e um protagonista-conceito simples, floresceu em complexidade e novas perspectivas ao ser expostos aos talentos (e consideráveis neuroses) de um grupo de jovens escritores.

Uma aventura espacial excitante e intrigante que promete apelar a todos os leitores.

Sinopse:

Esta é a Era da Aliança Humana. Uma nova ordem Mundial forjada a sangue e fogo pela necessidade de unir os povos da Terra para derrotar uma invasão alienígena.
Não, esta não é a estória dessa guerra. Essa já nos foi contada e recontada pela FC desde os seus primórdios. Esta é a estória do que veio depois.
São tempos de paz, união, desenvolvimento, abundância e colonização do sistema solar. No entanto, tudo tem um preço e nem todos estão dispostos a aceitar o sacrifício da liberdade e da cultura de cada povo em troco deste futuro unido sobre uma única égide. E ninguém se rebela mais que o vulpino, grandíloquo e questionável Comandante Serralves. Armado com umas quantas “prendas” deixadas pelos derrotados invasores e na companhia de um caótico imbróglio de aliados, o perigoso rebelde garantirá que o poder estabelecido nunca tenha uma noite de sono descansada.
Na tradição das clássicas space operas, “Comandante Serralves – Despojos de Guerra” é um universo aberto escrito a seis mãos. O que começou como um modesto conto e um protagonista-conceito simples, floresceu em complexidade e novas perspectivas ao ser expostos aos talentos (e consideráveis neuroses) de um grupo de jovens escritores.
Uma aventura espacial excitante e intrigante que promete apelar a todos os leitores.

Métodos de Evasão – O Comandante foi capturado e levado para o coração do império, onde longe da sua tripulação e da sua nave, está à mercê dos seus inimigos. Porém, como em tudo em Serralves, nem tudo é o que parece, e ele tem uma surpresa guardada para quem o interroga.

Sinais – Das minas marcianas às selvas do Vietname há segredos que podem derrubar a Aliança. Infelizmente, na ambição para descobri-los, Serralves por vezes esquece-se que também tem muito a esconder…

Dogson – Na juventude, Dodgson disponibilizara o corpo para se tornar um Serralves em potencial. Os anos e a experiência, no entanto, alteraram-lhe a vontade e os ideais, fazendo-o temer pelo destino que lhe poderá levar a existência repentinamente e sem aviso…

Despojos de Guerra – Na confusão de um contra-ataque a uma tripulação de piratas espaciais, os olhos de Serralves reconhecem uma arma alienígena.
De onde veio ela? Haverá mais? Quem mais tem conhecimento da sua existência?
Uma corrida contra o tempo num dos planetas mais inóspitos do Sistema Solar.

Das Eigentum – Um pahoehoente resiste na Terra. Para nós, estes aliens quase destruíram o nosso planeta, contudo o Comandante Serralves irá descobrir um outro lado do inimigo.

A Guerra Esquecida – Após uma batalha espacial, Serralves acorda, com um novo corpo, num local gelado e desolado. Não se trata, porém, de um planeta distante, mas de um ponto remoto da Terra onde fará descobertas que mudarão para sempre os livros de história.

Static Falls – Serralves e Emily partem numa missão diplomática à recém-descoberta colónia de “Static Falls” onde tudo parece ter parado em meados do século XX. No entanto, nas entranhas daquela estranha comunidade, escondem-se terríveis segredos que poderão significar o fim do Comandante.

Para Sir Phillip com amor – Julia Quinn [Opinião]

10472624_871746692853597_6396398053777120943_n

Opinião:

No 5º livro desta série Julia Quinn continua a inovar! Neste livro traz-nos uma versão do que seria conhecermos alguém virtualmente, mas em vez de ser através da internet é através de cartas. É assim que Eloise já com 28 anos e depois de ter recusado 6 ofertas de casamento conhece Phillip, um botânico que ficou viúvo a relativamente pouco tempo. Eloise sente-se frustada e sozinha depois de Penelope a sua melhor amiga ter-se casado com o seu irmão Colin. Assim Eloise ficou sozinha e num acto desesperado decide aceitar a proposta de Phillip que mesmo sem a conhecer pessoalmente pede-a em casamento. Mas Phillip apenas quer uma mulher que lhe cuide da casa e que seja mãe dos seus filhos por isso quando Eloise chega sem avisar à sua porta Phillip fica surpreendido e ao mesmo tempo aborrecido ao ver que esta mulher não era nada do que estava à espera.

Os dois vão-se conhecendo e vão descobrindo que as coisas que falaram nas cartas não foram assim tantas e são praticamente dois desconhecidos. Várias peripécias sucedem ao longo do livro já que Eloise desaparece sem avisar ninguém e os seus irmãos têm de intervir quando acham que Phillip raptou Eloise.

Depois de ter lido já 4 livros desta série pensei que este quinto seria mais fraquinho. Para quem segue séries, sabem perfeitamente que é bastante difícil manter o leitor interessado, com ideias novas e criativas. Mas este livro mantêm-se ao mesmo nível que os anteriores. Muito bom.

É com emoção e muito romantismo que Julia Quinn mantém o leitor interessado e nós leva a conhecer duas personagens interessantes e cativantes. Com perícia e com uma escrita inteligente e sarcástica vamos seguindo o desenrolar desta história. Aos poucos vamos vendo o amor de ambos se desenvolver e é tão bonito! Muito comovente.

Gostei bastante 🙂

5 estrelas

Sinopse:

Sir Phillip sabia que Eloise Bridgerton tinha já 28 anos e era, pois claro, uma solteirona. Foi por isso mesmo que pediu a sua mão em casamento. Sir Phillip partiu do princípio de que Eloise estaria desesperada por casar e não seria exigente ou caprichosa.

Só que… estava enganado. No dia em que ela lhe aparece à porta, torna-se óbvio que é tudo menos modesta e recatada.
E quando Eloise finalmente para de falar, ele percebe, rendido, que o que mais deseja é… beijá-la.

É que, quando recebeu a tão inesperada proposta, Eloise ficou perplexa. Afinal, nem sequer se conheciam pessoalmente. Mas depois… o seu coração levou a melhor e quando dá por si está numa carruagem alugada, rumo àquele que pensa poder ser o homem dos seus sonhos. Só que… estava enganada. Embora Sir Phillip seja atraente, é certo, é também um bruto, um rude e temperamental bruto, o oposto dos gentis cavalheiros que a cortejam em Londres.
Mas quando ele sorri… e quando a beija… o resto do mundo evapora-se e Eloise não consegue evitar a pergunta: será que este pesadelo de homem é, afinal, o homem dos seus sonhos?