Convergente – Veronica Roth [Opinião]

1891058_653804364657076_1221490587_n

Opinião:

Depois de ter lido dois grande livros, Divergente e Insurgente é então que chega o terceiro livro desta trilogia – Convergente. Para mim é difícil falar deste livro porque em primeiro lugar é o fim de uma trilogia que gostei muito e em segundo lugar porque aconteceram coisas das quais eu não estava à espera e acabei por ter dificuldade em as compreender. Mas depois de alguma reflexão cheguei a conclusão que foi o fim adequado e que na realidade gostei muito desta leitura.

Desde o início que estes livros, que apesar de serem ficção cientifica, trazem temas importantes para os seus leitores, tais como o sentido de lealdade, a amizade, o amor, o sentido de união e a importância do nosso planeta e de todas as coisas vivas.

Neste terceiro volume e mais do que em qualquer outro a autora soube sem dúvida surpreender o leitor, em parte porque uma das personagens que sempre se mostrou forte e determinado, o Quatro, neste último livro a meu ver está desnorteado sem saber para onde se virar, em quem confiar e acima de tudo sente-se confuso com ele próprio e com as suas próprias crenças. A Tris continua a mesma, forte, destemida e segue em busca do melhor para os outros. A particularidade mais marcante nesta personagem é sem dúvida o seu sentido de sacrifício.

Houve momentos no livro que fiquei com raiva e triste, mal podia acreditar no que a autora tinha feito. Mas depois de alguma ponderação, percebi que afinal tudo faz sentido e também é preciso ter em conta que estamos a falar de uma distopia e não de um romance cor-de-rosa.

O ponto alto para mim neste livro foi sem dúvida as parte em que lemos a parte narrada pelo Quatro. Ler os sentimentos dele foi extremamente giro e cativante! Este livro ao contrário de outros tem um ritmo mais lento e não tem tanta acção, mas é compreensível, já que este é um culminar de uma trilogia e neste notei que a autora quis que os leitores compreendessem várias das decisões tomadas.

Uma coisa que tenho a dizer é que devem fazer a leitura deste livro com uma mente aberta, tendo em conta que estamos a falar de uma distopia e de uma trilogia e não apenas de um livro individual. Recomendo! É uma distopia realmente fabulosa.

P.S.: Já fui ao cinema ver o primeiro filme “Divergente” e adorei!!!

4*

Sinopse:
A sociedade de fações em que Tris Prior acreditava está destruída – dilacerada por atos de violência e lutas de poder, e marcada para sempre pela perda e pela traição. Assim, quando lhe é oferecida a oportunidade de explorar o mundo para além dos limites que conhece, Tris aceita o desafio. Talvez ela e Tobias possam encontrar, do outro lado da barreira, uma vida mais simples, livre de mentiras complicadas, lealdades confusas e memórias dolorosas. Mas a nova realidade de Tris é ainda mais assustadora do que a que deixou para trás. As descobertas recentes revelam-se vazias de sentido, e a angústia que geram altera as vontades daqueles que mais ama. Uma vez mais, Tris tem de lutar para compreender as complexidades da natureza humana ao mesmo tempo que enfrenta escolhas impossíveis de coragem, lealdade, sacrifício e amor. Convergente encerra de forma poderosa a série que cativou milhões de leitores, revelando os segredos do universo Divergente.

Advertisements

3 thoughts on “Convergente – Veronica Roth [Opinião]

  1. Daniela Alves diz:

    Concordo com a tua opinião. Acabei de ler ontem o último livro e foi um misto de emoções o fim desta fantástica história. Como dizes e muito bem, isto não é um romance cor-de-rosa, por isso não podíamos esperar um final feliz. Adorei ler as partes do Four e estou curiosa com as pequenas histórias que vão sair só sobre ele.
    Depois de alguma reflexão e de ler uma entrevista da escritora, percebi que realmente a forma como acabou faz sentido e para perceber esse mesmo sentido, temos de ler todos os livros e perceber todos os contornos da história.
    Também já vi o filme e gostei bastante 🙂

  2. Bia diz:

    Eu tbm li os 3 livros concordo com vc, porém não estava preparada para o q li e foi uma dor intensa e não paro de pensar no famoso “e se”; e se tivesse dado td certo ;e se tivesse sido diferente realmente no fundo a gente sempre busca um final feliz acho q isso faz parte da natureza humana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s