Deste lado do paraíso – Robyn Carr [Opinião]

15831199

Opinião:

Este livro é o 9º de uma série longa denominada Virgin River, que é o nome de uma pequena localidade no interior dos EUA. Os casais conhecem-se aí e depois acabam por se relacionar. Neste livro conhecemos o pregador Noah que decide comprar uma velha igreja que estava ao abandono. Para o ajudá-lo contrata uma jovem mulher. Extrovertida e bela, Ellie mostra ser uma mulher de armas capaz de fazer muita coisa. No entanto, tem os seus segredos e serão esses mesmo segredos e angústias que darão o mote para que o livro se desenrole.

Como seria de esperar ambos sentem-se atraídos acabando por se envolver, mas, a vida não é preto e brnco e por isso primeiro terão de passar por algumas provações juntos.

Tal como os livros anteriores, gostei bastante, mas este foi o mais fraco até agora. Apesar de ter gostado dos personagens e do desenrolar da história achei que este casal não tinha muita química e custou-me até um pouco chegar ao fim do livro. Não houve nenhuma surpresa e achei-o por isso também mais fraco.

Mas mesmo assim, com as suas falhas, é um livro giro e que serve para relaxar.

4*

Sinopse:
Ela podia ser a lufada de ar fresco de que tanto necessitava!

Em Virgin River só se falava do desconhecido que tinha comprado a igreja da povoação que estava abandonada há muitos anos. O comprador tinha o mesmo problema que a velha igreja: precisava que cuidassem dele. Noah Kincaid chegou a Virgin River pronto para pôr mãos à obra e dar vida à sua aquisição, mas, para isso, ia necessitar de ajuda. Pôs um anúncio no jornal e apareceu uma candidata muito estranha. Com a sua roupa de cores garridas e o seu peculiar passado, Ellie Baldwin não parecia adequada para o lugar. A bela e descarada Ellie necessitava de um trabalho respeitável para recuperar a custódia dos seus filhos. A sua coragem e determinação fascinaram Noah. Talvez procedessem de mundos diferentes, mas tinham muito mais coisas em comum do que se podia imaginar e em Virgin River era sempre possível encontrar a felicidade!

Losing it – Cora Carmack [Opinião]

16180654

Opinião:

Cora Carmack é uma escritora de vinte e poucos anos que gosta de escrever sobre personagens de vinte e poucos anos. A autora fez uma infinidade de coisas na sua vida – empregos chatos, divertidos (como trabalhar num teatro), stressantes (como o ensino), e empregos de sonho (como a escrita). Ela gosta de colocar os seus personagens nas situações mais embaraçosas possíveis, e, em seguida, tentar ajudá-los a arranjar um namorado através dele. É autora best-seller do New York Times e do USA Today.

Como sabem ando viciada nos livros New Adult. Adoro este género de romances e este foi recomendado por uma amiga. Li a sinopse, gostei e além disso está bem cotado no goodreads. Então neste livro conhecemos Bliss, uma estudante de teatro que já passou dos 20 e ainda é virgem. Tudo começa numa noite em que ela decide livrar-se dela de uma vez por todas e envolve-se com um estranho. O problema é que esse estranho é agora o seu novo professor.

Gostei de ler este livro porque além de ser romântico, é divertido. Dentro de género este foi o mais leve daqueles que eu li. Gostei bastante dos personagens, a Bliss é uma personagem super divertida, mete-se sempre em situações que a embaraçam e por isso várias vezes durante o livro dei comigo a rir. O professor é um sedutor e ao mesmo tempo super fofo, querido e paciente com a Bliss.

Gostei muito e quero ler os próximos da série.

Li este livro em inglês no meu ereader. Gostei bastante!

3*

Sinopse:
Virginity.

Bliss Edwards is about to graduate from college and still has hers. Sick of being the only virgin among her friends, she decides the best way to deal with the problem is to lose it as quickly and simply as possible– a one-night stand. But her plan turns out to be anything but simple when she freaks out and leaves a gorgeous guy alone and naked in her bed with an excuse that no one with half-a-brain would ever believe. And as if that weren’t embarrassing enough, when she arrives for her first class of her last college semester, she recognizes her new theatre professor. She’d left him naked in her bed about 8 hours earlier.

Porto Editora – A “Comida Caseira” de Gordon Ramsay‏

1507-1

Título: Comida Caseira
Autor: Gordon Ramsay
Tradução: Alcinda Marinho
Págs.: 288
PVP: 24,90 €

A Comida Caseira de Ramsay
Gordon Ramsay propõe mais de 120 receitas modernas, simples e acessíveis

Comida Caseira, o novo livro de Gordon Ramsay, chefe com 12 estrelas Michelin e vedeta internacional, é publicado em Portugal, pela Porto Editora, a 10 de março. Esta obra propõe mais de 120 receitas muito simples. Quem o salienta é o autor, que considera que «a comida caseira tem de ser rápida, e tem de ser deliciosa».
Por outro lado, o livro procura ajudar a recuperar o prazer de cozinhar e de partilhar com a família e os amigos o melhor da comida caseira, desde os pequenos-almoços quotidianos aos jantares de sábado.
Mas Ramsay adverte: «se pensa que isso não é para si, está muito enganado: vou ajudá-lo a preparar pratos magníficos. Só precisa das receitas deste livro». A crítica corrobora. O jornal britânico Daily Mail, por exemplo, considera que o livro é «Uma inesperada lufada de ar fresco» e que, com ele, Gordon Ramsay «deixou de lado o grande aparato e regressou aos princípios básicos».
Comida Caseira é a segunda obra de Gordon Ramsay publicada pela Porto Editora, depois de Cozinha sem Limites (2013). Em breve, estreia na SIC Mulher o programa de televisão com o mesmo título.

O AUTOR
Gordon Ramsay abriu o seu primeiro restaurante em 1998, que rapidamente recebeu a distinção mais prestigiada do mundo culinário – 3 estrelas Michelin.
Nos últimos anos, Gordon é uma figura com forte presença mediática em Portugal, com vários dos seus programas a serem transmitidos na SIC Radical (Hell’s Kitchen, The f Word) e na Fox Life (Masterchef US, em que é o jurado principal).

Um toque de escândalo – Jennifer Haymore [Opinião]

14897033

Opinião:

Eu adoro romances de época e confesso que são poucos os que não me agradam. Quando comecei a ler este estava com elevadas expectativas como sempre. O início prendeu-me bastante e li mais de 100 páginas de uma vez, mas com o passar do tempo o livro foi sem dúvida perdendo o interesse.

Neste livro conhecemos a história do duque de Calton que esteve vários anos longe de casa sem memória. Envolveu-se com as pessoas erradas e que procuravam vingança que acabaram por lhe fazer muito mal. Por isso neste livro vamos ver como é que ele vai resolver alguns problemas. No meio disto ele conhece uma jovem, acaba envolvendo-se com ela o que irá levar a muitas outras coisas mais.

Acho que o que me deixou bastante insatisfeita neste romance foram sem dúvida as personagens. Garret quando conhece Kate deixa automaticamente de pensar em Sophie a sua ex-mulher. Foi a meu ver um personagem instável que num momento tudo queria e no outro já não.

Não gostei da Sophie, achei-a sem graça.

O melhor foi o enredo que foi bastante intrincado e com algumas surpresas. Mas no geral não gostei, foi aborrecido.

2*

Sinopse:
A última coisa que Garrett, duque de Calton, espera encontrar enquanto persegue o seu inimigo figadal é a deliciosa e enigmática Kate. Esta bela e jovem bem-nascida desperta no antigo soldado marcado pela guerra um desejo que não esperava voltar a sentir. Mas quando Garrett sabe que é irmã do homem…

Acredita e Vencerás – Laura Karvell [Passatempo]

ebook front

Sobre o livro:
Uma história de amor.Um caminho de felicidade e desencontros. Uma lição de vida, crer e nunca desistir. Acredita e Vencerás.

Um livro de Laura Karvell.

Biografia da autora – Laura Karvell

Laura Karvell esteve sempre ligada à promoção e divulgação, por diversos meios, da língua portuguesa. Formada em ensino de Português, inicia a sua carreira profissional em Coimbra, Portugal, cidade esta, perto do lugar de origem da autora. Após alguns anos a trabalhar como professora de Português, procura novos desafios e ruma à aventura para Joanesburgo, na África do Sul, onde retoma o ensino da língua materna em diversas instituições a cargo do Estado Português. Foi nesta altura da sua vida, que se estreia como empresária de sucesso, com a fundação da primeira escola particular na cidade de Joanesburgo, especializada no ensino da língua portuguesa. Mais tarde, continuando a apostar na divulgação da língua, aceita proposta de ingresso na direcção de publicidade e tradução do maior jornal português da África do Sul na altura. Após longos anos fora do seu país natal e realizados os seus propósitos profissionais, decide regressar a Portugal onde passa a coordenar eventos de cariz social e cultural. A escrita esteve sempre presente na vida da autora e eis que chegou o momento propício para partilhar com o mundo, todo um arsenal de talento substanciado, quer por uma criatividade extraordinária, quer por experiências existenciais vividas pela autora, fora do comum. Actualmente, vive em Cascais, Portugal.

No Facebook do livro podem participar num passatempo para ganharem um exemplar:

https://www.facebook.com/acreditaevenceras?sk=app_79458893817

Façam GOSTO aqui:

https://www.facebook.com/acreditaevenceras

Podem também aceder aos primeiros 15 capítulos do livro aqui:

https://www.facebook.com/acreditaevenceras?sk=app_309178692457460&app_data

A Sétima Porta – Richard Zimler [Novidade Porto Editora]

Sem Título (1)

Título: A Sétima Porta
Autor: Richard Zimler
Tradução: Maria Abreu
Págs.: 616
PVP: 17,70 €

Depois de A Sentinela e O Último Cabalista de Lisboa, a Porto Editora publica, a 7 de março, A Sétima Porta, um dos quatro romances de Richard Zimler inspirados nos manuscritos do cabalista Berequias Zarco que o autor encontrou em Istambul.
Com a Alemanha dos anos 30 como pano de fundo, a história deste livro é protagonizada por Sophie Riedesel, uma jovem ariana, católica e com um forte carácter. À sua volta, encontramos diversas personagens, umas mais caricatas, outras mais frágeis, e ainda as que, a seu tempo, serão consideradas de “raça impura”. Com a ascensão de Hitler ao poder, ela vai lutar contra a perseguição de que os seus amigos e família são vítimas e revoltar-se contra os que, sem força, se juntam ao regime.

Sinopse:
Em 1990, Richard Zimler encontrou, numa cave de Istambul, sete manuscritos do século XVI escritos pelo cabalista Berequias Zarco. Um deles narrava o pogrom de Lisboa e o autor utilizou-o para cenário do seu livro O Último Cabalista de Lisboa. Mas, o que revelavam os outros seis manuscritos?
Em Berlim, na década de trinta, Isaac, um descendente de Berequias Zarco e detentor dos manuscritos, está determinado a descobri-lo. Convencido de que o pacto entre Hitler e Estaline anuncia uma profecia apocalíptica prestes a concretizar-se, Isaac Zarco procura arduamente descodificar aqueles textos cabalísticos medievais para assim salvar o mundo.
Passado durante a ascensão de Hitler ao poder, e coincidente com o período da perseguição nazi aos portadores de malformações físicas, A Sétima Porta junta Sophie Riedesel – uma jovem ousada, sonhadora e ambiciosa – a um grupo clandestino de ativistas judeus
e antigos artistas de circo liderado por Isaac Zarco, numa luta contra as políticas antissemitas. Mas quando uma série de esterilizações forçadas, estranhos crimes e deportações dizimam o grupo, Sophie ergue-se num combate solitário contra aqueles que ameaçam destruir tudo o que ela mais ama na vida.
Um romance emocionante carregado de simbolismo e uma verdadeira lição de História e de humanidade sobre as muitas vítimas sem rosto de um dos regimes mais implacáveis de todos os tempos.

Sobre o autor:
Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Desde 1996, publicou dez romances, uma coletânea de contos e dois livros para crianças.

Imprensa:
A Sétima Porta não é apenas um thriller excecional; é também um romance inteligente e comovedor sobre a frágil condição humana. Alberto Manguel

Richard Zimler tem um fulgor de génio que todos os escritores ambicionam mas poucos alcançam. The Independent

Prazer Ardente – Lisa Kleypas [Novidade Porto Editora]

prazer ardente

Título: Prazer Ardente
Autora: Lisa Kleypas
Págs: 304
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

Lisa Kleypas é uma das autoras de romances eróticos mais apreciadas em Portugal. A 7 de março, a 5 Sentidos publica o quarto livro da série mais popular desta autora, intitulada À flor da pele. Este novo romance chama-se Prazer Ardente e sucede a Desejo Subtil, Sedução Intensa e Paixão Sublime.

Autora bestseller do The New York Times, Lisa Kleypas possui uma obra vasta – cerca de 50 romances – e premiada. A prestigiada revista Publishers Weekly considerou-a «francamente talentosa».

Sinopse:
Procurou-lhe de novo a boca, abriu-lha, mergulhando naquela seda húmida, quente, com um sabor íntimo que o punha doido. Depois de três temporadas em Londres em busca de pretendente, o pai de Daisy Bowman informa-a de que deverá arranjar marido. E depressa. E se Daisy não conseguir desencantar um candidato adequado, terá de se casar com um homem da escolha do pai: o cruel e emproado Matthew Swift. Daisy está aterrorizada, mas uma Bowman jamais admite a derrota. E, por isso, a jovem decide fazer os possíveis para arranjar outro pretendente que não Matthew. Mas Daisy não contava com o charme inesperado de Swift… nem com a sensualidade escaldante que depressa brota entre ambos, acabando por descobrir que, apesar de os segredos e intrigas que o destino teima em impor, o homem que sempre odiou poderá ser aquele com que sempre sonhou.

A autora
Lisa Kleypas é autora de meia centena de romances já publicados em 25 línguas. Licenciada em Ciências Políticas, editou o primeiro romance com 21 anos. Os seus livros figuram constantemente em listas de bestsellers como o The New York Times e a Publishers Weekly. Os seus romances conquistaram já vários prémios RITA, o prestigiado galardão da RWA (Romance Writers of America). Figura no panteão da literatura de cariz sensual ao lado de autoras já bem conhecidas em Portugal, como Madeline Hunter, Elizabeth Hoyt, Mary Balogh, Emma Wildes ou Nicole Jordan.

IMPRENSA

Uma contadora de histórias francamente talentosa.
Publishers Weekly

Kleypas nunca falha. (…) tem um especial talento para fazer os leitores rir, chorar e aplaudir, normalmente logo nas páginas de abertura.
Romantic Times

O Olhar de Sophie – Jojo Moyes [Novidade Porto Editora]

O olhar de Sophie

Título: O olhar de Sophie
Autora: Jojo Moyes
Tradução: Ana Maria Chaves e Márcia Montenegro
Págs.: 456

Um grande romance de Jojo Moyes
O olhar de Sophie é publicado a 7 de março

7 de março é o dia em que a Porto Editora publica o muito aguardado novo romance de Jojo Moyes. O olhar de Sophie é uma história muito forte, na qual duas mulheres separadas por um século lutam por aquilo que amam.

Se o romance anterior foi muitíssimo elogiado pelo prestigiado The New York Times, desta nova obra jornais como o Washington Post e o USA Today destacam a qualidade do enredo e das personagens. Jojo Moyes é uma ex-jornalista, que trabalhou no The Independent, até se ter tornado escritora a tempo inteiro. Foi jornalista especializada em cultura e correspondente em Hong Kong. Publicou doze romances; para além do novíssimo O olhar de Sophie, constam no catálogo da Porto Editora as obras Silver bay – A baía do desejo, Um violino na noite, Retrato de família, A última carta de amor e Viver depois de ti.

SINOPSE:
Somme, 1916. Sophie vive numa vila ocupada pelo Exército alemão, tentando sobreviver às privações e brutalidade impostas pelo invasor, enquanto aguarda notícias do marido, Édouard Lefèvre, um pintor impressionista, que se encontra a lutar na Frente. Quando o comandante alemão vê o retrato de Sophie pintado por Édouard, nasce uma perigosa obsessão que leva Sophie a arriscar tudo – a família, a reputação e a vida. Quase um século depois, o retrato de Sophie encontra-se pendurado numa parede da casa de Liv Halston, em Londres. Entretanto, Liv conhece o homem que a faz recuperar a vontade de viver, após anos de profundo luto pela morte prematura do marido. Mas não tardará que Liv sofra uma nova desilusão – o quadro que possui é agora reclamado pelos herdeiros e Paul, o homem por quem se apaixonou, está encarregado de investigar o seu paradeiro… Até onde estará disposta Liv a ir para salvar este quadro? Será o retrato de Sophie assim tão importante que justifique perder tudo de novo?

Jojo Moyes

A AUTORA:

Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres. Estudou Jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Retrato de Família, e resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro. Foi uma das poucas autoras a ganhar por duas vezes o prémio Romantic Novel of the Year, primeiro com Foreign Fruit (2003) e com A Última Carta de Amor (2010).

 

IMPRENSA

Uma galeria de personagens magníficos e uma excelente história. Washington Post

Jojo Moyes escreve enredos deliciosos, com personagens tão bem construídas que parecem saltar das páginas de prosa em alta definição. USA Today

Jojo Moyes é uma contadora de histórias nata, de cujas heroínas é difícil não gostar. Kirkus Review

Um desastre maravilhoso – Jamie McGuire [Opinião]

th_72414cb6a57e756d13984d10339137c1_1367840244Capa_DesastreMaravilhoso

Opinião:

O que dizer deste livro? ADOREI ADOREI ADOREI! Este livro é como uma droga mesmo muito poderosa porque logo que o começamos a ler não se consegue parar. Travis é um gajo todo bom, um bad boy, cheio de músculos, com tatuagens e que para ganhar dinheiro participa em lutas ilegais. Além disso dorme com todas as gajas que se mostram interessadas, o que são praticamente todas. Exceptuando Abby.
Abby é o contrário de Travis, é boa aluna, usa roupa de malhar e não se mete em confusões. Até conhecer Travis.

Este livro está dentro da categoria dos NEW ADULT. É uma nova moda que anda por aí, são os livros para os jovens-adultos e inserem-se na faixa etária dos 28 até aos 30 mais ou menos. Não sei se será por me identificar, gosto mesmo desta nova onda e estou viciada. Já andei a pesquisar vários deste género para poder ler.

Mas continuando a falar deste livro, só para vocês terem noção eu li-o em apenas algumas horas. Fiquei tão viciada porque a química entre este casal é mesmo explosiva e as partes eróticas são mesmo quentes. Travis é um amor de rapaz, apesar daquela aparência toda é no final um rapaz que apenas quer alguém que o ame de verdade. Abby não é bem aquilo que aparente inicialmente e vamos vendo isso ao longo do livro.

Enfim. ADOREI e quero logo que possa comprar o segundo livro que já está traduzido.

5*

Sinopse:
A Boa Rapariga: Abby Abernathy não bebe, não pragueja e trabalha muito. Está enterrada no nefasto passado, mas, quando entra no colégio, os seus sonhos de um novo começo sofrem um desafio numa noite.
O Mau Rapaz: Travis Maddox, sensual, atlético e coberto de tatuagens é exactamente o que Abby precisa – e quer – evitar. Ele passa as noites a ganhar dinheiro num clube de combate e os dias no colégio Lothario.
Desastre Iminente?… Intrigado pela resistência de Abby ao seu charme, Travis entra na sua vida por uma aposta. Se perder, deverá viver em celibato durante um mês. Se Abby perder, terá de viver no apartamento de Travis por um período semelhante.
…Ou o Princípio de Algo Maravilhoso? Travis não faz ideia de que encontrou uma parceira de jogo à altura. Ou será o princípio de uma relação obsessiva que irá conduzi-los a um território inimaginável…

À solta na noite – Sherrilyn Kenyon [Opinião]

12709581

Opinião:

Sherrilyn Kenyon está sem dúvida alguma no topo das minhas escritoras favoritas. Ela criou um mundo fascinante cheio de personagens maravilhosas e que me encantam desde o primeiro livro. À solta na noite é já o 8º livro dos predadores da noite e o 3º livro dos predadores do homem.

No entanto confesso desde já que este foi até agora o que me cativou menos, mas por incrível que pareça este menos é sempre satisfatório no que diz respeito a este género de livros. Wren é um solitário tigre que vive de favor num bar onde os sobrenaturais costumam conviver. O seu único companheiro é um macaco que anda sempre com ele. Até o dia em que conhece Marguerite, uma jovem frustrada com os da sua classe social e que procura algo mais para a sua vida.

O romance do livro está bem, mas a meu ver não houve aquela química tão forte. Penso que isto deve-se ao facto de estarmos a falar dos predadores do homem, já que estes não me cativam tanto como os predadores da noite.

O ponto forte do livro é sem dúvida os segredos que se escondem sobre Wren e toda a trama que a autora criou em torno desses segredos. Mais um livro excelente para nós transportar para outra realidade e para relaxarmos. Gostei muito.

3*

Sinopse:
É um mundo cruel para os Predadores. O perigo espreita em cada esquina. Não há ninguém em quem possam confiar. Ninguém que possam amar. Não se quiserem continuar vivos…

Wren Tigarian era apenas uma cria órfã quando foi levado para o Santuário. Muitos veem-no como uma aberração – uma mistura proibida de duas espécies, pelo que se tornou um solitário, isolando-se tanto do contacto com os Predadores do Homem como com os humanos. Até conhecer Marguerite Goudeau. Filha de um notável senador dos EUA, Marguerite detesta a farsa social em que é obrigada a viver. Contudo, não tem outra opção senão tentar adaptar-se a um mundo onde se sente uma estranha. O mundo dos humanos nunca devia contactar com o dos Predadores do Homem, que habitam a seu lado, invisíveis, desconhecidos, indecifráveis. Mas para que possa proteger Marguerite, Wren terá de combater não apenas os humanos que nunca aceitarão a sua natureza animal, como também os Predadores do Homem que o querem ver morto. É uma corrida contra o tempo num mundo de magia sem fronteiras que lhes poderá custar não apenas a vida, mas a alma…(