O Despertar da Bela Adormecida – Anne Rice [Opinião]

A minha opinião:

Anne Rice é uma autora consagrada norte-americana de best-sellers, na área da literatura de fantasia e gótica. A sua notoriedade foi alcançada quando lançou o livro “Entrevista com o Vampiro”, livro este que foi escrito durante uma semana logo depois do falecimento da sua filha, vitima de cancro. O filme foi mais tarde transporto para o cinema e confesso ser uma admiradora deste filme. Já o vi vezes sem conta, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o livro.

O despertar da bela adormecida, no original, The Claiming of Sleeping Beauty foi escrito em 1983 (eu ainda nem era nascida lol), sendo o primeiro livro pertencente a uma trilogia com carácter erótico BDSM, que Anne Rice escreveu com o pseudónimo de A. N. Roquelaure. Esta trilogia desenrola-se na época medieval e é inspirada no famoso conto de fadas “A bela adormecida”.

Para quem não sabe BDSM é um acrônimo para Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo. O BDSM tem o intuito de proporcionar prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, etc. Por padrão, a prática é provocada pelo(a) Dominador(a) e sentida pelo(a) Submisso(a). É ainda um tabu falar desta prática nos dias de hoje principalmente porque muitas das práticas BDSM são consideradas, não agradáveis, no entanto, para quem a prática, encontra prazer sexual.

Este foi o primeiro livro que li sobre esta prática. Já tinha lido as tão famosas “50 sombras” que surgiram num frenesim aclamando esta temática quando na realidade a autora não soube minimamente transparecer isso nos livros. O despertar da bela adormecida é sem dúvida um livro sobre erotismo na prática do BDSM.

Em primeiro lugar eu não estava minimamente preparada para este livro (acho que ninguém está, excepto aqueles que praticam BDSM) e quando o comecei a ler fiquei bastante CHOCADA. Fiquei literalmente sem palavras. A autora não dá nenhuma introdução ao leitor para que este se possa preparar para o que aí vem. Muito pelo contrário. Logo nas primeiras páginas somos introduzidos num mundo completamente erótico e sensual em que a Bela é acordada do seu longo sono, não através de um simples beijo mas sim da sua primeira experiência sexual com a prática da penetração. A partir daí o livro desenrola-se rapidamente e somos logo introduzidos numa sociedade que se rege pela prática do BDSM.

Adorei a escrita de Anne Rice, fiquei agradavelmente surpreendida porque foi a primeira vez que li esta autora. Ela leva o leitor através das páginas num embalar sedutor que faz com que a leitura se torne rápida e fácil. A meu ver não usa grandes artifícios mas mostra que sabe o que faz. É uma incrível contadora de histórias com uma imaginação poderosa.

Em termos de história o livro é simples, no entanto o que o caracteriza e o torna único e incrível são todas as cenas sexuais descritas e além disso como a autora soube tão bem transcrever as cenas de dominador e submisso. As cenas sexuais são descritas ao mais ínfimo pormenor:

“Mas para Bela, o aspecto mais cruel e assustador era a exposição das partes intimas da Princesa, pois ela estava suspensa de modo a que toda a gente pudesse ver o seu sexo por completo com os seus lábios cor-de-rosa e os pêlos escuros até ao mais pequeno orifício castanho entre as nádegas.”

E estas cenas não me chocaram. O que me chocou foi a forma como tudo é feito ao “ar livre”, expondo os escravos de uma forma extremamente cruel. Isso foi o que me impediu de dar 4 ou 5 estrelas no Goodreads a este livro.

Se eu tivesse deixado essa parte de lado e se de facto me tivesse concentrado apenas nas parte sexuais, a forma como são descritas e como se desenrolam eu tinha certamente dado 5 estrelas. Porque Anne Rice mostrou uma mestria sem igual ao descrever estas práticas de uma forma extremamente sensual e erótica. É-me impossível ler um livro e não se desenrolar um filme na minha cabeça, por isso como devem imaginar eu corei várias vezes com as coisas que imaginava.

“Ela exigiu que eu me voltasse e que abrisse as pernas e lhe mostrasse o meu ânus. Obedeci logo e, de imediato, senti o choque daqueles dedos revestidos de cabedal a abrirem-me o ânus.”

Sinceramente no final do livro não sabia o que pensar. Gostei do livro ou não gostei? Não lhes sei dizer com toda a certeza, mas uma coisa sei: gostei de algumas partes e gostei bastante. Se quero ler os outros dois livros da trilogia? Depois da poeira ter assentado e de ter pensado um pouco, decidi que quero continuar a ler esta trilogia.

Não o recomendo a qualquer leitor, principalmente aqueles que não se sentem minimamente atraídos por este género de escrita nem por aqueles que gostam de um romance calmo e romântico. Recomendo sim aqueles que se querem deixar chocar por algo diferente e por uma escrita sem quaisquer tipo de pudor.

5 estrelas!

Sinopse

A obra mais erótica de Anne Rice.
Esta obra revela emoções e sensações nunca antes descritas no conto tradicional da Bela Adormecida, onde o feitiço da princesa apenas pode ser quebrado pelo beijo do Príncipe.
A autora reconta a história infantil sondando as implicações deste conto sugestivo e sensual ao explorar a sua ligação inegável ao desejo sexual.
O Príncipe desperta a Bela Adormecida não com um beijo, mas com a iniciação sexual e a sua recompensa é a submissão total da princesa. Então, a jovem é levada para o castelo do Príncipe onde terá de se submeter a provações inimagináveis como prova da sua entrega e dedicação.
A narrativa conduz o leitor a um mundo sensual de sonhos proibidos e desejos obscuros… um mundo no qual as ideias tradicionais de submissão e preferência sexual são menosprezadas.
Um mundo que se torna irresistivelmente convidativo pelo espírito aventureiro e a imaginação inigualável de Anne Rice.
Uma experiência envolvente!

Anúncios

One thought on “O Despertar da Bela Adormecida – Anne Rice [Opinião]

  1. Nathalia diz:

    O livro é realmente chocante pra quem não está preparado para encarar esse lado BDSM, eu já havia lido Fanfics, que abordavam, livros, porém nada tão “cru” por assim dizer. Me surpreendi e amei. E imagino sim, pois podemos não aceitar mas a pratica de BDSM já vem de muito tempo atrás, ver dessa maneira que Anne mostrou.. acho que se assemelha em muitas partes. Tenho a trilogia escondida a sete chaves.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s