Tenho uma doença incurável – Aquisições de Abril 2012

Estas foram as minhas aquisições do mês de Abril, depois que descobri as trocas o caso ficou mesmo sério. A psicóloga aqui vai precisar de ajuda psicológica dentro de pouco tempo! LOL

Estes foram todos compradas na minha recente visita a Lisboa. A culpa é toda da Vera Brandão, autora do blogue Menina dos Policiais que todos nós já bem conhecemos. Levou-me a passear pelas feiras de Lisboa e com livros tão bons a preços ainda melhores não resisti. Obrigada Verinha!

Estes foram os das trocas, ou seja, entraram muitos, mas também saíram muitos! 🙂

Os da imagem seguinte foram todos oferecidos…sou uma sortuda não sou? 🙂

Estes aqui foram comprados todos a preços simpáticos!

E então? O que me dizem das minhas recentes aquisições? Acho que está mais que visto que perdi de vez o juízo! lol

Anúncios

Porto Editora – oferta de 650 livros “Fernando Pessoa – Uma quase-autobiografia” a estabelecimentos de ensino‏

A Porto Editora e o autor José Paulo Cavalcanti Filho vão oferecer, esta semana, 650 exemplares do livro Fernando Pessoa – Uma quase-autobiografia a escolas e colégios do ensino secundário de todo o país, para apetrechamento das respetivas bibliotecas. A ideia partiu do próprio autor e foi acolhida com entusiasmo pela Porto Editora.

Ciclo ‘Prémios Camões – Poesia’ na Bulhosa:: A primeira sessão é dedicada a Miguel Torga‏

Ciclo Prémios Camões – Poesia nas Conversas na Bulhosa 
A primeira sessão é dedicada ao escritor Miguel Torga 

As Conversas na Bulhosa de Entrecampos regressam esta quarta-feira, 2 de maio, às 18h30, desta vez com o ciclo de debates Prémios Camões – Poesia. A primeira sessão é dedicada ao escritor Miguel Torga e vai ser orientada pelos docentes e investigadores Fernando J.B. Martinho e António Carlos Cortez.

“Incarceron” de Catherine Fisher [Porto Editora]

P.V.P.: 14,94 € 
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição: 1ª 
ISBN: 978-972-0-04372-6 
Nº de Páginas: 336 
Editora: Porto Editora 
Tentar sair de Incarceron 
Saga de Catherine Fisher conquistou o mundo e chega finalmente a Portugal 
Catherine Fisher é considerada a melhor escritora de fantasia da atualidade e o seu Incarceron tem vindo a receber elogiosas críticas e recebeu importantes galardões. O livro está já publicado em 25 países e chega a Portugal no dia 3 de abril pela Porto Editora. Incarceron está neste momento a ser adaptado ao cinema e será protagonizado por Taylor Lautner, uma das estrelas da série Twilight. A estreia nos EUA está prevista para 2013. 
Sobre a obra: 
Imagine uma prisão tão vasta que abrange masmorras, galerias, bosques de metal, mares e cidades em ruínas. Imagine um prisioneiro sem memórias mas que nega pertencer àquele lugar, mesmo sabendo que a prisão se encontra selada há séculos e que apenas um homem conseguiu escapar. Imagine uma rapariga condenada a um casamento de conveniência e a viver numa sociedade futurista, vigiada por um sistema sofisticado de inteligência artificial mas concebida à semelhança de um cenário do século XVII. Incarceron é a prisão viva que observa tudo o que se passa dentro dos seus muros. Finn é o prisioneiro e Claudia a filha do guardião da prisão, que vive num mundo exterior onde pouco se conhece sobre Incarceron. Ao encontrarem uma chave de cristal que lhes permitirá comunicar, os dois engendram um plano de fuga numa corrida contra o tempo. Mas Incarceron vigia-os − e a evasão exigirá mais coragem e tornar-se-á mais difícil do que pensam. 
Sobre autor: 
Catherine Fisher nasceu em Newport, no País de Gales. Licenciada em Literatura Inglesa pela Universidade de Gales foi professora e arqueóloga antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Inúmeras vezes nomeada para prémios recebeu alguns dos mais importantes galardões, como, por exemplo, o The Times Children’s Book of the Year. Incarceron está a ser traduzido para 25 países e a ser adaptado ao cinema pela 20th Century Fox. 
Imprensa: 
Um dos melhores livros de fantasia dos últimos tempos. The Times 
Uma das melhores autoras contemporâneas de fantasia. The Independent 
Este livro possui um enredo tão complexo e imaginativo que capta a nossa atenção da mesma forma inexorável como Incarceron prende os seus habitantes. The Washington Post 
Tal como o mais requintado dos chocolates, este livro tem um sabor amargo, subtil, intenso, agridoce, que nos satisfaz plenamente. Kirkus Review 
Com reviravoltas impressionantes e um final espetacular, Incarceron é uma leitura obrigatória. Booklist 
Catherine Fisher põe a série 24 a um canto. Bastou-me ler um capítulo para saber que iria ser muito difícil largá- -lo. Junot Diaz no Wall Street Journal

1 Maio l 19h l Lançamento “100 FILMES Que Podem Mudar A Sua Vida” de Rui Pedro Tendinha. Apresentado por Nuno Markl‏

Um filme pode marcar-nos para sempre. Pode levar-nos a tomar decisões há muito adiadas ou a pôr em causa as nossas atitudes mais drásticas; a reconciliar-nos com a vida ou a confrontar-nos connosco próprios. 
Um filme pode ser uma pequena ou uma grande lição de vida. É isso que nos diz este livro. 
100 Filmes que Podem Mudar a Sua Vida: o Livro de auto-ajuda de Hollywood serve-se directamente da inesgotável fonte de inspiração para a nossa existência que é o cinema e revela-nos, com convicção, paixão e humor, os ensinamentos que podemos retirar de uma centena de películas célebres produzidas por Hollywood desde os anos 80 até hoje.

O Viajante Assassino – John Connolly [Opinião]

Sinopse
PRÉMIOS: – Shamus Award para melhor primeiro romance, de 1999. – Aclamado Livro do Ano de 1999 pelo Times de Los Angeles. 
Estreia absoluta de um autor revelação, apontado como um dos melhores no género e comparado a Stephen King pela utilização de elementos sobrenaturais na história. 
John Connolly transporta o leitor até à mente torturada do detective da polícia de Nova Iorque, Charlie Bird Parker, incrédulo pela brutal morte da mulher e da filha, com apenas três anos, brutalmente assassinadas. A perseguição pelo viajante assassino tem início a uma velocidade alucinante, sendo o detective movido por sentimentos de revolta, inconformismo, culpa, desespero e vontade de vingança. Os limites da lei serão ultrapassados pela mente agora obsessiva de Parker e os seus instintos primários despertam assim que se confronta com um monstro, para além da imaginação. Suspense, muita acção e intriga assustadora impulsionam o leitor até uma leitura compulsiva. 

A minha opinião: 
O Viajante Assassino é o romance de estreia de John Connolly, romance este que eu adquiri numa das promoções de a Presença realizou o ano passado. A sinopse prometia maravilhas e claro que me conquistou. Já tenho este livro a algum tempo e como já estava com saudade de ler um bom policial decidi pegar neste, até porque não é só de romance que vive uma mulher! 
Esta história logo de inicio prende o leitor quando apenas no segundo capítulo são descritas cenas chocantes que deixa o leitor a ponderar sobre qual será o rumo que a história irá tomar. O livro é focado no detective da polícia de Nova Iorque, Charlie Bird Parker e da busca desesperada para encontrar o homem que assassinou brutalmente a sua mulher e a sua filha de apenas 3 anos. Os capítulos que se seguiram foram calmos, mas depois de lidas mais algumas páginas o leitor é novamente surpreendido pelos acontecimentos e pelo rumo que a história está a tomar. 
A história desenrolou-se como seria de esperar, com algumas partes mais emocionantes que outras. Houve alturas em que a leitura tornou-se lenta não porque o livro não estivesse a ser emocionante mas sim porque o escritor gosta de descrever muito bem todas as situações e cenários. Confesso que descrições não são o meu forte e houve alturas que só me apetecia saltar umas quantas páginas. 
Quando damos por conta estamos envolvidos numa trama muito confuso a que o leitor precisa de estar atento, não vá começar a confundir todos os nomes e personagens que vão surgindo. Nesta trama surgem vários temas que deixam qualquer leitor com os cabelos em pé. Desde prostituição a pedofilia e a assassinos em série. As descrições dos mortos está fantástica! Muito bem conseguida.Todas as mortes que vão surgindo, acabam por estar relacionadas numa complexa teia. 
Uma das coisas que achei estar muito bem conseguida neste livro é a construção das personagens. Todas elas mesmo que o seu contributo não fosse muito grande eram exploradas de modo a que o leitor soubesse com quem “estava a lidar”. O autor recorre frequentemente a flashbacks, de forma a dar a conhecer todas estas personagens e na ajuda do cozer do trama. 
O autor tem uma escrita simples e versátil, conseguinda descrever todos os cenários desde o mais leve ao mais macabro de uma forma sensacional. Como já referi anteriormente, John Connolly é um pouco descritivo e houve cenas que seriam dispensáveis tais como um jantar que fez com um casal amigos, descrevendo desde os alimentos que utilizaram até o fim da refeição. O que mais adorei no livro foram sem dúvida as descrições macabras das cenas e dos corpos. Gostei também da mistura do tema religioso com o sobrenatural que querendo ou não está um pouco presente nas nossas vidas. As mortes foram realmente muito perturbadoras, mas confesso que houve coisas que achei desnecessárias e que acabaram por me desmotivar da leitura. 
O que menos gostei foi do final que não foi tão bom quanto eu esperava e foi até um pouco cliché. Resumindo, não foi dos que mais me cativou, mas também não foi mau. Esperava que fosse uma leitura mais compulsiva.

Novidades de Maio 2012 – Quinta Essência

Promessas de Amor de Sherry Thomas 
Edição/reimpressão: 2012 
Páginas: 372 
Editor: Quinta Essência 
ISBN: 9789898228956 
Sinopse 
Elissande Edgerton é uma mulher desesperada, uma prisioneira na casa do tio tirano. Apenas através do casamento pode ela reivindicar a liberdade por que anseia. Mas como encontrar o homem perfeito? Lorde Vere está habituado a armadilhas irresistíveis. Como agente secreto do governo, localizou alguns dos criminosos mais tortuosos em Londres, enquanto mantém a sua fachada de solteirão idiota e inofensivo. Mas nada pode prepará-lo para o escândalo de ser apanhado por Elissande. Forçados a um casamento de conveniência, Elissande e Vere estão prestes a descobrir que não são os únicos com planos secretos. Com a sedução como única arma – e um segredo obscuro do passado a pôr em risco as vidas de ambos – poderão eles aprender a confiar um no outro, mesmo enquanto se entregam a uma paixão que não pode ser negada?
Desejos do Coração de Jude Deveraux 
Edição/reimpressão: 2012 
Páginas: 404 
Editor: Quinta Essência 
ISBN: 9789898228994 
Sinopse 
Gemma Ranford quer tanto obter o emprego oferecido para catalogar os documentos de uma das famílias mais antigas de Edilian, a família Frazier, que está disposta a lutar por ele. Fascinada por História e desesperada por terminar a sua tese de dissertação, Gemma acredita que aqueles papéis lhe fornecerão novas informações essenciais para imprimirem novo fôlego à sua investigação. O que ela não espera encontrar são as repetidas referências à Pedra dos Desejos do Coração, um talismã mágico que, reza a lenda, concederá desejos a quem detenha o apelido Frazier. Se algo tão poderoso caísse nas mãos erradas, toda a família poderia ficar em perigo – mas, à semelhança da maioria das pessoas, Gemma considera que não passará de um mito. No entanto, à medida que vai passando mais tempo com a família, apercebe-se de que os desejos mais secretos de todos os Frazier estão, lentamente, a tornar-se realidade – e que ela, entretanto, está a apaixonar-se perdidamente pelo filho mais velho da sua empregadora, Colin. O problema é que Gemma não é a única a ter reparado que os poderes mágicos da pedra despertaram… e há um ladrão internacional à espreita. Trabalhando em conjunto, Gemma e Colin terão de encontrar a pedra antes que esta possa ser usada contra a família, mas não o farão sem que cada um dos seus desejos mais profundos tenha sido descoberto…
Sempre Que Dizemos Adeus de Anna McPartlin 
Edição/reimpressão: 2012 
Páginas: 396 
Editor: Quinta Essência 
ISBN: 9789898228970 
Sinopse 
Já teve a sensação de não pertencer à sua família, que é completamente diferente daqueles que a rodeiam? É isso que a decoradora de interiores Harri Ryan, de trinta anos, sente desde criança, apesar de ser muito chegada a George, o seu irmão gémeo, e aos carinhosos pais, Gloria e Duncan. É a segunda vez que Harri tenta casar com o seu noivo James, e a segunda vez que tem um ataque de pânico, acaba no hospital com o vestido de casamento e a festa tem de ser cancelada. Harri perdeu o amor da sua vida, mas há mais na situação do que o nervosismo de uma noiva – e desta vez ela quer a verdade. George suspeita que há algo que os pais não lhes estão a dizer. Porém, numa semana tudo será revelado e as suas vidas irão mudar para sempre.