O Feitiço do Higlander – Karen Marie Moning [Opinião]

Ele levou onze séculos a encontrar a mulher certa. Não está pelos ajustes de perdê-la agora.

Jessi St. James precisa de ter vida própria. Demasiadas horas passadas a estudar antigos artefactos provocaram na jovem arqueóloga um caso sério de obsessão por sexo. Quando vê um homem deslumbrante semi despido a fitá-la de dentro de um antigo espelho, pensa que só pode estar a sonhar. Mas numa fracção de segundo, é salva de um atentado à sua vida e vê-se a braços com um metro e noventa e oito de escaldante, insaciável macho alfa. Herdeiro da arcana magia dos seus antepassados Druidas, Cian MacKeltar foi encurralado dentro do Espelho Negro há onze séculos. E quando o Espelho Negro é roubado, um velho inimigo tudo fará para reavê-lo. Para Jessi, o deus sexual dentro do espelho é divinamente real e oferece a sua protecção – ainda que Jessi não compreenda o porquê. Tudo o que ele quer em troca é o sublime
prazer de partilhar a sua cama…

A minha opinião:

Este livro é a minha quarta leitura desta série dos Higlander de Karie Marie Moning. De todos os que li este não foi o meu favorito, mas penso que isso aconteceu porque esta colecção não difere assim muito e por isso o que mais gostei foi o 1º volume que li. Apesar disso foi uma leitura que me deu muito prazer porque gosto muito da escrita da autora e das personagens que cria.

Este é romance cheio de particularidades e cenas caricatas que irão arrancar gargalhadas a qualquer leitor. Gostei especialmente da relação entre as personagens principais. Uma relação de cumplicidade e amor que vai além dos horizontes.
Gostei dos cenários já habituais e da fantasia que envolve todo o livro.

Para quem gosta de um livro que tenha fantasia e romance este é o ideal! Um bom livro para passar um bom bocado! 🙂 Aconselho!

Passatempo “Desejo” de J. R. Ward – Quinta Essência

Com a preciosa colaboração da Quinta Essência começa hoje um novo passatempo, para todos os seguidores do blogue, que terminará dia 26.

Para ganhar o novo livro de J. R. Ward “Desejo”, apenas terá de responder acertadamente às questões que se seguem. O livro será sorteado através do Random.Org e só é permitido uma participação por pessoa/morada/email que tenha morada em Portugal.

Boa sorte a todos!!

As respostas podem ser encontradas AQUI!

J.M Raposo lança Conversas com Carolina na Leitura

Título: Conversas com Carolina | Autor: J.M. Raposo | Editora: Chiado | Páginas: 140 | PVP: 13,00 €

SINOPSE

Assim como um rio é a água que corre e as margens que delimitam o seu curso, também tu és como a água que corre pelo tempo em direção ao teu futuro, delimitada pela sociedade, por normas, por regras, por leis, pelos outros. Mas enquanto a água corre sempre para o ponto mais baixo, obedecendo à lei da gravidade, tu és humana e portanto livre. Podes navegar rio abaixo ou rio acima. Podes usar as águas do rio ou as margens. Podes seguir o caminho mais fácil, o dos outros, ou construir um caminho teu, consciente de que esse é obra tua. Há quem diga que na vida tudo é uma questão de sorte. Normalmente são os que nada fazem pela sua vida. A sorte também se constrói e dá trabalho.

O escritor J. M. Raposo apresenta o seu novo livro, Conversas com a Carolina, na Leitura Shopping Cidade do Porto, esta segunda-feira, 21 de novembro, às 19h30. Editado pela Chiado Editora, vai ser apresentado pelo antigo especialista em Anatomia Patológica e professor catedrático jubilado, Daniel Serrão.

J. M. Raposo nasceu numa aldeia do concelho de Marvão. Ainda com 12 anos foi para Lisboa trabalhar numa farmácia. A formação académica fê-la enquanto trabalhador/estudante, tal como milhares de outros da sua geração. Em Lisboa completou o liceu, como então se chamava. Já no Porto licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Em Braga, na Faculdade de Filosofia da Universidade Católica, frequentou o mestrado em Bioética. Um inesperado problema de saúde interrompeu a tese, pelo que o mestrado se ficou pela pós-graduação.

Trabalhou como empregado de farmácia, escriturário, chefe de secção, assessor, formador (na área da ética e bioética) e coordenador de uma Universidade da Terceira Idade. Aos vinte anos, depois de ler Jorge Luiz Borges, desistiu da escrita e dedicou-se à leitura. Atualmente escreve de forma intermitente em dois blogues, mas apenas como terapia. Nas intermitências continua a dedicar-se à leitura, lendo o que lhe apetece e quando apetece. Estas conversas são uma exceção à terapia.

Civilização lança A Guarda Negra de Jenna Burtenshaw

Título: A Guarda Negra
Autora: Jenna Burtenshaw
Título original: Blackwatch
Tradução: Maria da Fé Peres
Páginas: 328
Encadernação: Capa mole
Família: Ficção Juvenil
Público-alvo: Maiores de 10 anos
EAN: 9789722633888
ISBN: 978-972-26-3388-8
PVP: 10,99€
Lançamento: Novembro de 2011

SINOPSE

O Poder das Trevas Despertou. Uma Jornada Mortífera Vai Começar. A Comunidade dos Dotados de Albion em O Livrodos Dons. Apenas uma rapariga tem poder suficiente para manipular os seus segredos e agora ela tem o livro em sua posse. Kate Winters está a ser julgada após ter sido falsamente acusada de ter assassinado o líder dos Dotados. Marginalizada pelos seus pares, Kate não vê escapatória e, pior ainda, uma ameaça sinistra paira à superfície das cavernas onde ela está presa: os assassinos de elite do Continente, conhecidos por Guarda Negra. Silas Dane também é perseguido pela Guarda Negra. Na guerra contra Albion, o Continente pretende explorar o poder de Kate e sabem que ela está inextricavelmente ligada a Silas. O tempo está a esgotar-se. Conseguirão Kate e Silas deter as forças negras, ou será que a teia de enganos e traições os vai enredar?