Os Pecados de Lorde Easterbrook – Madeline Hunter

Sinopse:
Christian é excêntrico, enigmático, o mais famoso recluso da aristocracia inglesa. Vive isolado, não tem amigos e o seu coração nunca foi tomado por ninguém… com excepção de Leona, uma mulher determinada, exótica, belíssima. Mas isso aconteceu em Macau, naquela que parece ter sido uma outra vida. As notícias da chegada de Leona a Londres deixam-no aturdido. Christian decide então que nada o impedirá de finalmente a possuir. Não podia saber que entre as famílias de ambos pulsam segredos impossíveis de ignorar… e que o grande amor da sua vida acalenta um mortal desejo de vingança! 
Uma viagem no tempo até uma era marcada por escândalos, intriga e desejos secretos, no novo e sensual romance de Madeline Hunter: a história de um homem capaz de arriscar tudo pela mulher que ama – até a revelação do seu mais secreto pecado.
Eu adorei este livro! Gosto tanto das histórias da Madeline Hunter, mal posso esperar para ter comigo os outros livros que já estão publicados em Portugal. 
Este livro tal como o anterior que li dela, Regras de Sedução, apesar de ser no seu geral um romance banstante sensual, também envolve um mistério que acaba por ser desvendado  no seu final.
Leona é filha de um inglês e de uma portuguesa que moram na China, mais precisamente em Macau, e é numa das viagens de Lorde Easterbrook que se conhecem. Passados sete anos, depois da morte do pai de Leona, esta  vai a Inglaterra para continuar os seus negócios e descobrir um mistério que envolve a exportação de ópio para a China e volta a encontrar o seu amor de adolescente, Lorde Easterbrook. Este vai ajudá-la na sua busca ao mesmo passo que juntos voltam a encontrar a paixão que os envolve.
Gostei muito das personagens. Lorde Easterbrook é muito sensual e enigmático e Leona uma mulher independente e que vai à luta! É um romance leve que se lê em algumas horas…nada de enredos complicados!
Recomendo! 🙂

Anjo Mecânico (Caçadores de Sombras) As Origens – Livro 1 – Cassandra Clare

Sinopse:
A magia é perigosa, mas o amor é ainda mais perigoso.
Quando Tessa Gray, uma rapariga de dezasseis anos, atravessa o oceano para se reunir ao irmão, o seu destino é a Inglaterra do reinado da rainha Vitória e aventuras aterrorizadoras aguardam-na no Mundo-à-Parte de Londres, onde vampiros, bruxos e outras personagens sobrenaturais palmilham as ruas iluminadas a gás. Apenas os Caçadores de Sombras, guerreiros que se dedicam a livrar o mundo de demónios, conseguem manter a ordem no caos.
Raptada pelas misteriosas Irmãs Escuras, membros de uma organização secreta chamada Clube Pandemonium, Tessa depressa fica a saber que também pertence ao Mundo-à-Parte e que possui uma habilidade rara: o poder de se transformar, quando quer, noutra pessoa. Além disso, o Magister, a figura misteriosa que dirige o clube, tudo fará para reclamar o poder de Tessa para si.
Sem amigos e perseguida, Tessa refugia-se junto dos Caçadores de Sombras do Instituto de Londres, que juram encontrar-lhe o irmão se usar o seu poder para os ajudar. Em breve se sente fascinada, e dividida, entre dois amigos: James, cuja beleza frágil esconde um segredo mortal, e Will, um rapaz de olhos azuis, cujo humor cáustico e temperamento volúvel mantêm toda a gente da sua vida à distância… ou seja, toda a gente menos Tessa. À medida que a investigação os vai arrastando para o âmago de uma conspiração tenebrosa que ameaça destruir os Caçadores de Sombras, Tessa percebe que poderá ter de escolher entre salvar o irmão e ajudar os seus novos amigos a salvar o mundo… e que o amor pode ser a magia mais perigosa de todas.
A minha opinião:
Este livro foi sem dúvida uma surpresa para mim. Normalmente o que me acontece nas sagas é que acabo por ficar um bocadinho farta de serem sempre as mesmas personagens, e com este livro o que acontece é que os personagens são outros mas com os mesmos objectivos dos livros anteriores, por isso mesmo gostei tanto deste livro. 
Neste livro A Origem 1, continua a haver um triângulo amoroso, mas nos outros livros anteriores, o personagem que pertence ao Mundo à Parte é um dos rapazes e não é a personagem principal. Aqui a personagem principal é a que pertence ao Mundo à Parte, o que para mim torna tudo muito mais interessante, porque as coisas acabam se tornando mais complicadas. 
Gostei muito de Tessa, é uma rapariguinha que no início mostra-se muito menina mas que depois acaba por mostar ser destemida. Os personagens masculinos tal como nos livros anteriores são jovens destemidos e há um bom e um rebelde. Eu, como seria já de esperar apaixonei-me por Will a personagem rebelde. Vá se lá saber porque tenho esta tendência de gostar sempre do mau da fita (LOL)! 
Este livro ao contrário dos outros envolve mais vampiros, humanos e mais umas coisas que não quero revelar que os livros anteriores, o que tornou, pelo menos para mim, muito mais interessante. 
No fim do livro ainda fica muito por revelar, tal como o que será que Tessa é afinal? Um bruxo? Ninguém sabe a resposta. E Will também esconde muitos segredos, os quais não foram revelados. 
Eu amei este livro, foi sem dúvida uma leitura que me proporcionou muito prazer. Mal posso esperar pelo próximo volume!

O Rapaz do Pijama ás Riscas – John Boyne

Sinopse:
Ao regressar da escola um dia, Bruno constata que as suas coisas estão a ser empacotadas. O seu pai tinha sido promovido no trabalho e toda a família tem de deixar a luxuosa casa onde vivia e mudar-se para outra cidade, onde Bruno não encontra ninguém com quem brincar nem nada para fazer. Pior do que isso, a nova casa é delimitada por uma vedação de arame que se estende a perder de vista e que o isola das pessoas que ele consegue ver, através da janela, do outro lado da vedação, as quais, curiosamente, usam todas um pijama às riscas. Como Bruno adora fazer explorações, certo dia, desobedecendo às ordens expressas do pai, resolve investigar até onde vai a vedação. É então que encontra um rapazinho mais ou menos da sua idade, vestido com o pijama às riscas que ele já tinha observado, e que em breve se torna o seu melhor amigo…

Este livro toca no coração de quem o lê. É um livro que está escrito numa forma muito inocente e assim faz-nos acreditar que é mesmo o menino que está a falar connosco. Desenvolve-se muito rapaidamente, tem capitulos pequenos e uma linguagem muito simples. Apropriado a criançs a partir do 6º 7º ano de escolaridade.
O que mais me tocou no livro é claro que foi o final chocante, pelo qual eu já esperava porque já tinha visto o filme, mas tirando isso, foi a inocência das crianças em coisas tão banais. Para mostrar o que quero dizer, deixo um pequeno excerto de uma conversa entre Bruno e a sua irmã Gretel:

“- Eu bem te disse que havia miúdos – disse Bruno.
– Mas não o tipo de miúdos com quem eu queira brincar – disse Gretel com determinação. – Parecem tão sujos. (…).
– Realmente não me parece que aquele lado esteja muito limpo – disse Bruno. – Mas será quem têm banheira?
– Não sejas estúpido – disse Gretel (…). – Que tipo de pessoas é que não têm banheira?
– Sei lá – disse Bruno. – Aquelas que não têm água quente?”

É um livro muito comovente e eu aconselho!

Protágoras – Platão

Este livro é um dialogo do inicio ao fim entre vários homens sobre se a virtude é uma caracteristica adquirida ou se já nasce em todas as pessoas. Fala-se aqui também da educação e valores dos homens e como estão são adquiridos. É um livro interessante, mas devo vós dizer que temos de estar bem atentos, porque o que muitas vezes me aconteceu a mim, é que começa a perder o fio condutor da história.

Da Educação Das Crianças – Plutarco

Sinopse:
O objectivo primordial do tratado Da educação das crianças é educar ou formar um homem honesto, habilitado intelectualmente, bem integrado na sociedade, capaz de aprofundar e desenvolver as suas faculdades. Acredita-se que os valores e o apoio familiar, por um lado, e a instrução junto dos paidagogoi e didaskaloi, por outro, terão um efeito decisivo na mentalidade, nas atitudes, nas manifestações e no espírito do indivíduo.
 
É com muito orgulho que digo que este livro foi traduzido para o português pelo meu professor Joaquim Pinheiro. Este foi um livro que nós foi recomendado a ler numa das cadeiras da Universidade que frequento e é um livro muito bom, que nós demonstra como ja na antiguidade se pensava nos direitos das crianças e em como torná-las em adultos bons e responsáveis. Li-o no inicio de Janeiro, como complemento para a disciplina. É um livro pequenino e fácil de ler, em que é acompanhado por notas de modo a entendê-lo melhor.Recomendo.

Algumas perguntas :)

Passei no blog da Clapotis, deparei-me com isto e como gostei muito copiei 🙂
 
AQUISIÇÃO
1- Sempre compra você mesma seus livros ou tem anjos da guarda?? Se tem, quem são eles normalmente?
Normalmente sou eu que compro os meus livros, mas o meu namorado também compra de vez em quando.
2- Gasta quanto (em média) por mês em livros?? Já estourou o cartão de crédito com livros?
Nunca dei cabo do cartão, mas por vezes gasto mais do que devia.
3- Consegue livros emprestados com frequência? Se sim, quem te empresta normalmente?
Sim! Tenho amigas que gostam de ler como eu, então vamos trocando.
O DELEITE
1- Lê em média quantos livros por mês?
Depende. Mas normalmente 2 ou 3. Se tiver muito tempo livre, leio mais.
2- Lê em média quantas páginas num dia da semana? E nos fins de semana?

Nos fins de semana leio menos, mas num dia de semana, se estiver a gostar muito do livro leio em média 100 páginas.

3- Consegue abandonar um livro no meio da leitura?

Sim. Por várias razões…ás vezes não estou a gostar do livro, não tenho tempo ou tenho outro que estou muito curiosa e quero ler primeiro.

O LOCAL DO CRIME
1- Consegue ler em local movimentado? (ônibus, fila de banco)

Não. Por vezes leio quando estou na universidade sozinha, na praia, ou quando estou a espera de alguém. Mas normalmente tenho de estar no meu quarto e tem de estar silêncio.

2- Prefere ler na mesa, sofá, no chão ou na cama??
Gosto de ler no sofá ou na cama.
3- Qual a hora do dia que prefere para ler?
Qualquer hora é boa, mas prefiro a noite.
OS IMPEDIMENTOS
1- É solteira? Se não, seu namorado, noivo, esposo, te dá espaço para ler?
O meu namorado dá-me todo o espaço que eu quero para ler. Ele sabe o quanto gosto e respeita isso. Nem se importa de dormir com a luz acesa para me deixar ler.

2- Lê no trabalho? Se sim, qual emprego dá essa dádiva de ler na hora de serviço?
Ainda estou a estudar, mas se trabalha-se duvido que tivesse tempo para ler.
3- Já deixou de sair com a galera só pra ler aqueles capítulos irresistíveis?
Sim.
AS INSANIDADES
1- Já sonhou ou teve pesadelos vivendo a história de um livro? Qual foi o livro?
Sim!!! A casa do diabo de Jay anson! Fiquei noites sem dormir.
2- Qual a maior loucura que já fez ou que faria para conseguir um livro?
Ainda não precisei de fazer nenhuma loucura. Mas não sei, iria depender do momento.
3- Já chorou ao terminar um livro??? Foi de felicidade ou tristeza?? Qual foi o livro?

Já chorei algums vezes! As vezes de alegria, outras de tristeza. Qual foi o livro? Foram tantos! Mas normalmente choro sempre com os livros de Nicholas Sparks. O livro que me fez chorar recentemente foi o Pedaços de Ternura de Dorothy Koomson.