John e George – O Cão que Mudou a Minha Vida – John Dolan [Novidade Editorial Presença]

jeg

História verídica de um ex-delinquente que se tornou num artista célebre apenas com a ajuda do seu cão George.

«George é a razão pela qual abandonei a rua. A razão pela qual faço desenhos. Devo-lhe tudo.» – John Dolan

Sinopse:
Esta é a incrível história de vida de John Dolan, um famoso artista de rua londrino que deve a sua felicidade à profunda amizade que o une a George, um bull terrier muito especial que o salvou de uma existência sem sentido e profundamente autodestrutiva. Durante muitos anos, John conheceu um quotidiano duro e completamente desprovido de esperança, chegando mesmo a viver nas ruas como sem-abrigo, até ao dia em que lhe pediram para ficar com George. Este seria o ponto de viragem na sua vida. John recuperou um talento há muito esquecido, o desenho, e é hoje um dos artistas de rua mais conceituados de Londres.

John Dolan é atualmente um artista britânico muito reconhecido pela crítica e pelo meio artístico londrino. Vive e trabalha em Shoreditch, na zona este de Londres. Nos últimos três anos passou grande parte do tempo a desenhar na rua, na companhia do seu grande amigo George. Os direitos da sua autobiografia, John e George – O cão que mudou a minha vida, foram vendidos para vários países, entre os quais Espanha, Alemanha, Rússia, China, Brasil, Estados Unidos. Este livro tornou-se um bestseller do Sunday Times.

Críticas da Imprensa:

«A história real e surpreendente de um homem que trocou as voltas ao destino graças a uma verdadeira e comovente relação de amizade.» Amazon.co.uk

«A inesperada história de um homem e de George, o seu bull terrier.» The Sun

Para mais informações podem consultar a pagina do livro no site da Editorial Presença » aqui.

TOPSELLER: “Antes Que Morras” – Um thriller perverso e intenso

unnamed (5)

«Um thriller absolutamente brilhante que o obrigará a acelerar até ao chocante final. Atenção: pode tirar-lhe o sono!» – Closer.

Se, Até que Sejas Minha deixou os fãs de thrillers psicológicos absolutamente rendidos, o mais recente livro de Samantha Hayes não vai desiludir. E, a sugestão anterior mantém-se: aconselha-se a leitura durante o dia, pois Antes que Morras (Topseller I 304 pp I 17,69€) pode tirar-lhe o sono à noite…

Perverso, intenso e totalmente compulsivo, Antes Que Morras confirma Samantha Hayes como uma das grandes autoras de suspense da atualidade.

SINOPSE

Dois anos após uma assustadora vaga de suicídios entre adolescentes, a vila remota de Radcote começa a retomar a normalidade. A inspetora Lorraine Fisher acaba de chegar para visitar a família, e o que encontra é uma atmosfera tensa e preocupante. A comunidade vê-se a braços com novas mortes misteriosas e até o seu sobrinho adolescente, Freddie, parece estar a afundar-se em pesadelos do passado.

Quando Freddie desaparece, Lorraine sabe que tem de agir rapidamente… antes que seja tarde demais.

unnamed (6)unnamed (7)

SAMANTHA HAYES

Samantha Hayes é escritora profissional desde 2006, contando já com seis títulos publicados (Blood Ties, Unspoken, Tell Tale, Someone Else’s Son, Até Que Sejas Minha e Antes Que Morras). Os seus livros estão publicados em múltiplos países: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Holanda, Noruega, França, Espanha, Itália, Turquia, Hungria, Rússia, Brasil, Polónia e China.

Samantha Hayes viveu na Austrália e nos Estados Unidos antes de, finalmente, se estabelecer na sua terra natal, no centro de Inglaterra. Escreve sobretudo thrillers psicológicos ambientados na vida familiar e focados em assuntos do quotidiano. Até Que Sejas Minha, também publicado pela Topseller, foi um bestseller internacional, com críticas arrebatadoras.

A autora disponibiliza, em http://www.samhayes.co.uk, uma lista de perguntas e respostas (Q&A).

TOPSELLER: “Uma Nova Esperança”, um novo romance arrebatador

unnamed (2)

«Colleen Hoover é uma das vozes mais vigorosas da ficção para jovens adultos.» – Kirkus Reviews

«De vez em quando aparece um livro assim, que nos corta a respiração.» – USA Today

Com o intenso romance Um Caso Perdido (Hopeless), a autora Coleen Hoover, que já atingiu o 1.º lugar no top de vendas do New York Times, conseguiu comover e arrebatar as leitoras portuguesas. Agora está de regresso com um novo romance, Uma Nova Esperança (Hope) (Topseller I 304 pp I 17,69€), a continuação da emocionante história de Hope e Holder.

SINOPSE

Holder é um adolescente em busca da sua melhor amiga, Hope, a quem voltou costas um dia, há treze anos. O mesmo dia em que ela foi raptada e levada para sempre. Quando uma tragédia envolve a irmã gémea de Holder, Less, a necessidade de encontrar Hope torna-se mais forte do que nunca. Holder sente-se diariamente perseguido por fortes sentimentos de culpa, e os remorsos que sente por não ter conseguido ajudar nem a sua irmã, nem Hope, são devastadores.

Quando um dia, inesperadamente, se cruza com uma rapariga que se parece com Hope, Holder vai fazer tudo para se aproximar dela a fim de reencontrar a paz de que tanto necessita. Mas porque insiste Hope em dizer que se chama Sky e que não o conhece? E, por outro lado, porque sente Holder que esta rapariga, que o rejeita e se tenta afastar, precisa tanto dele quanto ele precisa dela?

Uma Nova Esperança (Hope) narra pela voz de Holder um reencontro que trará memórias há muito esquecidas e que revelará verdades que poderão doer demasiado. Para alcançarem a paz e a felicidade, Holder e Hope terão de encarar a mais dolorosa e íntima das memórias. Conseguirão ambos traçar um caminho juntos após desenterrarem um passado tão difícil? E será o amor de Hope a chave para uma nova esperança na vida de Holder?

unnamed (3)

unnamed (4)

COLEEN HOOVER

A autora norte-americana, que antes de se tornar escritora a tempo inteiro vivia numa rulote, ganhava 9 dólares por hora e publicava e-books por carolice, comoveu muitas leitoras com os dez livros que escreveu, incluindo Um Caso Perdido (Hopeless), publicado em Portugal, em 2014, pela Topseller.

Colleen cresceu numa quinta, no Texas, casou-se aos 20 anos e tirou uma licenciatura em Serviço Social. Trabalhou nos Serviços de Proteção a Crianças, antes de voltar aos estudos para concluir a sua formação em Educação Especial e Nutrição Infantil. Vive com o marido e os três filhos à beira de um lago no Texas.

TOPSELLER: Livro mais vendido nos EUA e em Inglaterra chega a Portugal, em junho.

unnamed

THE GIRL ON THE TRAIN – Paula Hawkins
Título mais vendido nos EUA e em Inglaterra chega a Portugal, em junho.

Publicado em janeiro, o livro de estreia da autora britânica Paula Hawkings, The Girl On The Train, saltou de imediato para o primeiro lugar dos livros mais vendidos nos EUA (Hardcover) e, cinco semanas depois, mantém-se o livro mais apetecível em Terras do Tio Sam (Publisher’s Weekly).

The Girl On The Train lidera, também, a lista dos mais vendidos na Amazon.com, seguido de Sniper Americano, o livro que inspirou Clint Eastwood e que foi editado em Portugal pela Vogais, chancela de Não-Ficção do Grupo 20I20 Editora.

O thriller psicológico A Rapariga no Comboio, elogiado pela crítica e aplaudido pelos leitores, chega às livrarias portuguesas em junho, editado pela Topseller. Cobiçado um pouco por todo o mundo, o título já foi vendido para mais de 25 países, desde o Brasil à China.

Paula Hawkins foi jornalista, na área financeira, durante 15 anos. Hoje dedica-se apenas à escrita de ficção. O estúdio americano da DreamWorks já adquiriu os direitos de adaptação ao cinema. A Penguin Random House disponibiliza um pequeno Q&A de Paula Hawkins, aqui. Para mais informações, visite o site da autora, paulahawkinsbooks.com.

SINOPSE

Rachel apanha o mesmo comboio todas as manhãs. Todos os dias balança ao longo da linha, vislumbra uma extensão de casas suburbanas acolhedoras, e para no sinal que diariamente lhe permite observar o mesmo casal a tomar o pequeno-almoço no seu alpendre. Chega a ter a sensação de conhecê-los. “Jess e Jason”, é como lhes chama. A vida deles — aos seus olhos — é perfeita. Não muito diferente da vida que perdeu recentemente.

É então que vê algo perturbador. Apenas durante um minuto até o comboio voltar a andar, mas o suficiente. Já nada está como antes. Incapaz de guardar para si, Rachel vai à polícia contar o que sabe, e torna-se parte indissociável do que acontece a seguir e das vidas de todos os envolvidos. Terá ela feito mais mal do que bem?

De leitura compulsiva, A Rapariga no Comboio é uma estreia eletrizante e emocionalmente imersa num thriller Hitchcockiano.

unnamed (1)
CRÍTICAS

· “The Girl on the Train has more fun with unreliable narration than any chiller since Gone Girl… The Girl on the Train is liable to draw a large, bedazzled readership too… The Girl on the Train is full of back-stabbing, none of it literal.”— The New York Times

· “Psychologically astute debut… The surprise-packed narratives hurtle toward a stunning climax, horrifying as a train wreck and just as riveting.” — Publishers Weekly
· “[A] chilling, assured debut… Even the most astute readers will be in for a shock as Hawkins slowly unspools the facts, exposing the harsh realities of love and obsession’s inescapable links to violence.” — Kirkus
· “The Girl on the Train marries movie noir with novelistic trickery… hang on tight. You’ll be surprised by what horrors lurk around the bend.”— USA Today
· “Gone Girl fans will devour this psychological thriller… Hawkins’s debut ends with a twist that no one—least of all its victims—could have seen coming.”— People
· “There’s nothing like a possible murder to take the humdrum out of your daily commute.”—Cosmopolitan

· “Paula Hawkins has come up with an ingenious slant on the currently fashionable amnesia thriller… Hawkins juggles perspectives and timescales with great skill, and considerable suspense builds up along with empathy for an unusual central character.”— The Guardian
· “The Girl on the Train, Hawkins’s first thriller, is well-written and ingeniously constructed.” – The Washington Post

· “The novel is at its best in the moment of maximum confusion, when neither the reader nor the narrators know what is occurring” – The Financial Times

· “The Thriller So Engrossing, You’ll Pray for Snow: Send in the blizzards, because nothing as mundane as work, school or walking the dog should distract you from this debut thriller. A natural fit for fans of Gone Girl-style unreliable narrators and twisty, fast-moving plots, The Girl on the Train will have you racing through the pages.”—Oprah.com

· “[L]ike Gone Girl, Hawkins’s book is a highly addictive novel about a lonely divorcee who gets caught up in the disappearance of a woman whom she had been surreptitiously watching. And beyond the Gone Girl comparisons, this book has legs of its own.” — GQ.com

· “An ex-wife indulges her voyeuristic tendencies in Paula Hawkins’s film-ready The Girl on the Train. In the post-Gone Girl era, crimes of love aren’t determined by body counts or broken hearts, but by who controls the story line.” – Vogue

Novidades de Março – Quinta Essência 2015

Mistério na Califórnia

Mistério na Califórnia
Elizabeth Adler
Ano da Edição: Março de 2015
Número Páginas: 352
ISBN: 9789897261749
Editora: QUINTA ESSÊNCIA

Sinopse:

Há um assassino a aterrorizar São Francisco…

A vida tranquila de Fen Dexter na costa idílica da Califórnia é interrompida numa noite de tempestade, quando um homem coberto de sangue aparece à sua porta, alegando ter tido um acidente de carro. Diz-lhe que vai a caminho de São Francisco para ajudar a polícia a resolver o homicídio da sua noiva. Incapaz de chegar ao hospital por causa da tempestade, ele passa a noite em casa de Fen, e a atração entre ambos é óbvia. Na manhã seguinte, ele dirige-se ao hospital onde a sobrinha médica de Fen, Vivi, trabalha nas Urgências. Vivi está a tratar o mais recente alvo de um assassino em série cuja assinatura é deixar um bilhete a dizer «Por favor, não contes» colado sobre a boca das suas vítimas. Quando o desconhecido misterioso de Fen vai ter com Vivi para que as suas feridas sejam cosidas, ela concorda em pô-lo a falar com a polícia sobre a sua noiva.

Quem é este homem, realmente? O que quer com Fen e a sobrinha? E irão elas viver o suficiente para descobrir a verdade?

Sobre a autora:

Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

http://www.elizabethadler.net

Incontrolável

Incontrolável
Sylvia Day
Ano da Edição: Março de 2015
Número Páginas: 328
Editora: QUINTA ESSÊNCIA

Sinopse:

O amor surge onde menos se espera

São o casal mais escandaloso de Londres. Isabel, Lady Pelham, e Gerard Faulkner, marquês de Grayson, são iguais em tudo: nos seus apetites sexuais, nos seus amantes constantes, na sua inteligência, nas reputações provocadoras e na recusa absoluta de arruinar o seu casamento de conveniência apaixonando-se um pelo outro. Isabel sabe que um rapaz tão encantador jamais lhe interessará e que nunca conseguirá influenciar o coração de libertino dele. É uma farsa muito agradável… até que uma surpreendente reviravolta tira Gerard do seu lado. Agora, quatro anos mais tarde, Gerard regressou a casa para junto de Isabel. Porém, o homem despreocupado e travesso que partiu foi substituído por um homem taciturno, poderoso e irresistível que está decidido a empregar a sedução para conseguir o seu afeto. Desapareceu o companheiro despreocupado que partilhava a sua amizade e nada mais, e no seu lugar está a própria tentação… um marido que deseja o corpo e a alma de Isabel, e que não se deterá diante nada para conquistar o seu amor. Não, este não é o homem com que se casou. Mas é o homem que pode por fim roubar-lhe o coração…

Um dos melhores livros de 2014 na Amazon
Bestseller New York Times

«Uma mulher determinada a não se apaixonar vê-se envolvida numa sedutora batalha com um homem igualmente determinado a conquistar o seu amor.»
Booklist

«Adorei perder-me na luta de Gerard e Isabel para chegarem a um acordo sobre o estado do seu casamento. Muito bem, Ms. Day!»
Romance Junkies

«Silvia Day conseguiu o grande feito de criar uma personagem que muda radicalmente de rapaz despreocupado para homem intenso e sombrio. Resumindo: se gosta dos seus heróis sombrios e do seu sexo escaldante, não vai querer perder este livro.»
Rakehell

Coração Selvagem – Elizabeth Hoyt [Opinião]

17961189_N68Gk

Sinopse:

Coração selvagem é o último livro dos quatro que fazem parte da série “A Lenda dos Quatro Soldados”. Este livro tal como os anteriores, conta a história de um dos soldados que combateu na guerra. Também no início de cada capítulo temos um pouco da história de uma das lendas dos quatro soldados.

Conhecemos Reynaud que depois de ter sido feito prisioneiro durante sete anos, retorna para casa, mas quando chega tudo tinha mudado. O seu pai tinha morrido e outro homem, um tio, tinha tomado o seu lugar como conde. Para recuperar o seu título tem de mostrar a sociedade que apesar de ter estado tanto tempo no meio dos índios, ainda sabe se comportar em sociedade. Uma das coisas que pode fazer para demonstrar isso é arranjar uma boa mulher para casar. E quem melhor do que Beatrice, a sobrinha do seu tio usurpador?

Beatrice mal acredita que Reynaud está de volta. Desde sempre que é apaixonada pelo seu retrato que está na sala azul da casa onde mora actualmente com o seu tio. Mas será que aquele homem que agora volta tão transtornado da guerra tem ainda alguma coisa daquele menino do retrato?

A relação entre ambos evolui rapidamente já que Beatrice mora na mesmo casa e faz tudo o que pode para ajudá-lo. Não é tarefa fácil porque Reynaud não se tornou uma pessoa fácil depois que retornou da guerra.

Este é um bom romance. Leve e romântico, com algum erotismo e mistério irá certamente fazer as delícias do público feminino. É um óptimo romance para ler quando queremos algo leve que nós divirta e que nós aqueça o coração. Gostei muito de ambos os personagens, principalmente de Beatrice que é uma mulher corajosa e bondosa.

Um excelente final para está série fantástica! Vou ficar com saudades!

4*

Opinião:
Irá ela conseguir derrubar as defesas dele?

Reynaud St. Aubyn passou os últimos sete anos num cativeiro infernal. Agora meio louco com febre, surge de repente no seu lar ancestral e exige o que lhe é devido. Pode este homem de aparência selvagem ser realmente o último herdeiro do conde, julgado morto por índios anos atrás?
Beatrice Corning, sobrinha do atual conde, é uma boa jovem inglesa. Mas tem um segredo: nenhum homem em carne e osso a excitou mais do que o belo jovem do quadro pendurado em casa do tio. De repente, esse mesmo homem está ali, em carne e osso… e a atraí-la para a sua cama.
Apenas Beatrice consegue ver o homem nobre dentro do aspeto selvagem de Reynaud. Reynaud sente-se atraído por aquela jovem encantadora, embora desconfie da lealdade dela. Mas poderá o amor de Beatrice domar um homem que não se deterá diante de nada para recuperar o seu título… mesmo que isso signifique sacrificar a inocência dela?

Novos na estante [Fevereiro 2015]

Wow! Fevereiro foi um mês fantástico em aquisições e eu só me apercebi disso ao fazer este post. E sabem o melhor? Foram todos oferecidos. Não precisei de comprar nenhum! O que acham das minhas aquisições?

2015-03-02 15.37.552015-03-02 15.38.432015-03-02 15.39.05

Coração Selvagem – Elizabeth Hoyt [Resultado Passatempo Quinta Essência] São Valentim

17961189_N68Gk

Olá! Boa tarde meus queridos seguidores. Finalmente venho desvendar quem foi o grande vencedor deste maravilhoso passatempo.

Sem mais demoras fica aqui o resultado do passatempo, não deixando de agradecer à Quinta Essência pela excelente colaboração e a todos os participantes.

Num total de 189 participações, o número vencedor é o 112:

Fábio José Santos – Matosinhos

Parabéns e boas leituras!

Cavalo de Fogo – Gaza – Florencia Bonelli [Opinião]

1907926_10206016656962289_7725211237671691340_n

Opinião:

Cavalo de Fogo – Gaza é um livro sensacional, é o fim de uma trilogia realmente fenomenal que tirará o fôlego a qualquer leitor! Florencia Bonelli já me acostumou as suas histórias descritivas, com personagens complexas e tão diferentes, assim como cenários inimagináveis. Este foi sem dúvida o meu preferido dos três.

Este terceiro volume, como seria de esperar, vem apertar os nós que haviam sido deixados soltos nos dois primeiros volumes. Algumas coisas foram sendo reveladas ao longo do livro e não tudo de uma vez como é por norma ser feito. É aos poucos que a autora vai soltando informação, tornando assim este um livro extremamente denso de informação e de personagens complexas e distintas. Todas as personagens têm importância em algum momento do livro, mesmo que seja, em breves segundos.

Matilde não é a minha personagem favorita, tenho de ser honesta convosco. Achei que a autora levantou o pedestal muito alto, tornando-a muito irreal aos meus olhos. Muito perfeita. É quase como se ela não tivesse falhas. Ao contrário, ela criou Eliah, o personagem perfeito. Eliah Al Saud é o personagem masculino, perfeito de todas as formas. Rico, bonito, inteligente, forte, sensual, romântico…dominante e extremamente leal. Conquistou-me desde o primeiro volume e neste terceiro o meu coração apertou-se de dor ao ver o quanto ele sofria por Matilde…Matilde era a sua razão de viver. O seu mundo, a sua vida.

É verdade que o livro é polvilhado de páginas cheias de descrição dos cenários de guerra e de todas as artimanhas em que Eliah estava envolvido. Mas o ponto fulcral de todo o livro continua a ser, sem sombra de dúvida a relação amorosa entre Eliah e Matilde. Foi bonito ver a história chegar ao seu apogeu assim como as restantes personagens que a compõem. Não posso deixar de mencionar que fiquei extremamente surpreendia com o rumo que a autora deu a Nigel Taylo, não o esperava, assim como a de La Diana, rumo este que me deixou triste e que me fez chorar por não ser o que eu esperava.

Esta trilogia figura no topo das minhas melhores e mais lindas leituras. Eliah continuará a ser certamente, um dos melhores personagens que eu já tive e que terei a oportunidade de conhecer. Uau! Que trilogia fantástica! Bravo!

5*

Sinopse:
Matilde e Eliah voltam a separar-se. No Congo, as esperanças de uma vida em conjunto desvaneceram-se ao ritmo dos ciúmes e das circunstâncias hostis.
Matilde, cirurgiã pediátrica, refugia-se na sua paixão: o trabalho humanitário que leva a cabo para a organização Mãos Que Curam. O seu novo destino é a Faixa de Gaza, o território mais densamente povoado do mundo, onde a prioridade diária é a sobrevivência. Eliah, por seu lado, obriga-se a esquecer Matilde e a pôr fim à obsessão que o prende a ela. Estará esta enorme paixão condenada a perecer nas ruínas de um mundo, também ele, em risco? Ou serão o amor, uma força mais poderosa do que todo o mal que os rodeia, e a vontade de ficarem juntos, contra tudo e contra todos, suficientes para unir Eliah e Matilde para sempre?
Uma soberba conclusão da história iniciada com “Cavalo de Fogo – Paris” e continuada em “Cavalo de Fogo – Congo”.

A Bela e o Vilão – Julia Quinn [Opinião]

500_9789892329239_a_bela_e_o_vilao

Opinião:

Adoro esta família. Depois de 6 livros lidos confesso que já me sinto parte deles como se fossem realmente reais. Até agora nenhum dos livros me decepcionou e só tenho pena de não ter os outros dois livros que faltam, já traduzidos, para poder ler logo de seguida. Até lá as saudades só crescerão.

Este livro teve uma história bastante diferente das anteriores, já que Francesca, a protagonista já se tinha casado e enviuvado. Michael pelo contrário é o habitual herói atormentado que sofre por amor não correspondido. Li algumas opiniões em que afirmavam não gostar de Francesca por ser mimada, no entanto, tenho de referir que a minha opinião é contrário. Adorei Francesca, achei-a muito ponderada e com os pés bem assentes na terra. Ao contrário achei Michael um bocado casmurro, sempre com os mesmo pensamentos.

O ritmo do livro, assim como o desenvolvimento da relação entre ambos é lenta e ponderada e é só mesmo no final que algumas coisas serão reveladas ao leitor. Adorei rever alguns personagens neste livro, dos volumes anteriores e Victoria, mãe de Francesca também faz a sua presença ser sentida.

Senti pena de Michael várias vezes, fiquei com o coração apertado de o ver sofrer tanto! Nestas situações apetecia entrar, literalmente, no livro e abanar Francesca para que ela visse o que estava em frente aos olhos!

Michael é um personagem adorável, imaginei-o durante todo o livro com aquelas olhos meigos de cachorrinho abandonado. Um amor. Adorei os últimos capítulos, cheios de charme, sedução e erotismo. Excelente livro. Que saudades que já tenho!

5*

Sinopse:
Libertino. Devasso. Debochado. Três adjetivos que podiam descrever Michael Stirling na perfeição. Bem conhecido nas festas londrinas, quer desempenhasse o papel de sedutor ou o papel de seduzido, uma coisa era certa: nunca entregava o coração. Ele teria até acrescentado a palavra “pecador” ao seu cartão de visita se não achasse que isso mataria a pobre mãe.
Mas ninguém é imune ao amor. Quando a seta de cupido atinge Michael, dá início a uma longa e tortuosa paixão – pois o alvo dos seus afetos, Francesca Bridgerton, tem casamento marcado com o seu primo.
Mas isso foi antes. Agora, Francesca está novamente livre. Infelizmente, ela vê Michael apenas como um ombro amigo – até à fatídica noite em que lhe cai inocentemente nos braços, e a paixão se revela mais poderosa e intensa do que o mais perverso dos segredos…