“FALA-ME DE UM DIA PERFEITO” VAI PARA O CINEMA!!

FalaMeDeUmDiaPerfeito_SK_150dpi

FALA-ME DE UM DIA PERFEITO de Jennifer Niven é um dos meus livros favoritos de sempre. Tem uma carga emocional enorme e foi um livro que me marcou profundamente quando o li em 2015. Desde essa altura que não o deixo de recomendar. Já estive com ele em escolas, rádios e até na televisão. Deixo aqui a opinião que escrevi em 2015:

Opinião:

Fala-me de um dia perfeito da autora americana Jennifer Niven foi publicado em Portugal pela chancela Nuvem de tinta. Confesso que quando li a sinopse não fiquei muito entusiasmada porque soou-me muito juvenil. No entanto, depois de ler algumas opiniões a minha curiosidade despertou e eu não aguardei muito tempo para o ler. Só me arrependo de não o ter lido logo que ele chegou a casa.

Dentro do gênero jovem-adulto este é um livro muito poderoso no que diz respeito às emoções. Conhecemos nesta viagem literária Finch um jovem rebelde e Violet, uma jovem recatada que sofre com a perda da irmã mais velha num acidente rodoviário. Num dia turbulento ambos conhecem-se e a partir daí os seus destinos ficam entrelaçados.

Na leitura que fiz senti que o livro estava dividido em duas partes. A primeira parte é quando o leitor está a conhecer as personagens e quando elas próprias se estão a conhecer. Ambas sentem-se atraídas. No caso de Finch essa atração é mais forte e chega a esbarrar com o obsessivo enquanto que no caso de Violet é algo mais subtil. Na segunda parte é quando ambos se envolvem e quando a leitura torna-se mais voraz.

O livro fala-nos de Finch, um jovem com problemas mentais graves e de Violet que se sente emocionalmente gasta devido à morte da irmã. Quando ambos se envolvem a relação de ambos torna-se obsessiva e até turbulenta devido às mudanças de humor de Finch.

Já li opiniões em que as pessoas acharam que a autora não soube falar de um tema tão forte, mas eu não senti isso. Muito pelo contrário. Eu, infelizmente, tenho um familiar que tem um problema mental e senti que a autora conseguiu transpor o que ela sente para o livro muito bem e soube transmitir isso ao leitor. Achei a forma como o livro terminou brilhante e até cruel para o leitor que ficará sem dúvida completamente esgotado.

No entanto, para mim, a chave de ouro foi sem dúvida o personagem principal: Finch. Considerei que a forma como ele foi construído foi brilhante e fez com que eu me apaixonasse por ele, uma e outra vez. Passei dias a pensar neste livro depois de o ter terminado. Foi sem dúvida uma leitura marcante e que eu considero uma das melhores (senão a melhor) deste ano.

5*

Sinopse

Violet Markey vive para o futuro e conta os dias que faltam para acabar a escola e poder fugir da cidade onde mora e da dor que a consome pela morte da irmã. Theodore Finch é o rapaz estranho da escola, obcecado com a própria morte, em sofrimento com uma depressão profunda. Uma lição de vida comovente sobre uma rapariga que aprende a viver graças a um rapaz que quer morrer. Uma história de amor redentora.

A mãe – Melanie Golding [Opinião]

64438154_2340778179299358_4620717213664411648_n.jpg

A mãe
Melanie Golding
Opinião

“Ainda estava à espera da vaga de amor. Aquela que se sentia no instante em que eles nasciam, diferente de tudo o que já se tinha experimentado. A vaga de amor de que as pessoas com filhos estavam sempre a falar. Estivera à espera dela, ansiosa. Preocupava-a o facto de ainda não a ter sentido.”

Adorei, adorei este livro! Uma lufada de ar fresco, um livro com laivos de contos de fadas e folclore! Mas vamos por partes. A história começa com Lauren, uma jovem que acabou de parir os seus filhos gêmeos. Está na maternidade e nestas primeiras páginas é descrito ao leitor todo o processo do parto e consequências que advêm dele. As dores da mãe, a incredulidade do pai, a avalanche de emoções esperadas e das que foram esperadas e não vieram. E neste caso, ainda um pouco diferentes já que em vez de um bebé, nasceram dois. Meninos: Riley e Morgan. Na segunda noite na maternidade, Lauren acorda com a sensação que algo está mal e é quando ouve alguém a cantar. A mulher com quem Lauren se depara quer levar os seus bebés. Mas Lauren fará de tudo para proteger a coisa mais preciosa que tem na sua vida.

“E depois acordou quando não havia qualquer som: por que seria que não havia qualquer som? Teria feito qualquer coisa mal, estariam os dois a sufocar? Estavam a respirar, tinham morrido? Pousou uma das mãos em cada um dos bebés e esperou pelo subir e descer, o som do ar a entrar nos pulmões, um sinal de vida. Sob a luz crua, sob as suas duas mãos, eles respiravam, eles mexiam-se, eles viviam.”

A partir daqui o leitor irá assistir como as garras da ansiedade, da paranoia e do medo cercam cada vez mais a mente de Lauren. E o pior é que ninguém acredita nela, ninguém acredita que esteve alguém na maternidade, alguém que lhe queria levar os seus bebés. Ela está stressada como qualquer mãe, mas sabe que o que viu é real. O seu marido insiste que ela precisa de descansar, de relaxar, de sair…mas a ajuda que lhe dá é mínima. Até o fatídico dia que o Riley e Morgan desaparecem e começa uma busca frenética por eles. São encontrados. Mas Lauren insiste que aqueles não são os seus bebés… Continuar a ler

Passatempo – 1º aniversário do canal

Como alguns de vocês já sabem, além do blogue, criei o meu canal no Youtube. Tem sido uma experiência fantástica e em apenas um ano de canal angariei mais subscritores do que esperava, algo que me deixa muito feliz e grata. Por isso mesmo, para agradecer todo o apoio que tenho sentido, estou a oferecer dois livros. Para participarem basta subscreverem o canal e deixarem um comentário no vídeo 🙂 BOA SORTE!

A Ladra – J. R. Ward [Opinião]

43527921.jpg

Opinião:

A Ladra é o 16º livro da série da Irmandade da Adaga Negra! 16º livro! Acho impressionante como a autora consegue continuar a escrever sobre esta saga…e como consegue continuar a captar o interesse dos leitores!

Neste 16º volume já não estamos a ler apenas sobre os irmãos da Irmandade da Adaga Negra mas também sobre alguns elementos que fazem parte da sociedade de vampiros, neste caso sobre o Assail e sobre a sua paixão com a humana Sola. Estes dois conhecem-se porque são ambos traficantes de drogas e voltam a estar juntos neste volume já que a atracção que sentem um pelo outro acaba por estar acima de qualquer coisa. Assail está doente e a única pessoa que o pode ajudar é a Sola…o problema é que a Sola é Continuar a ler

Sarilhos com Duques – Grace Burrowes [Opinião]

40187271.jpg

Opinião:

Foi com entusiasmo que comecei esta leitura que conta a história da recém Duque de Murdoch e de como conhece a Lady Meghan, uma jovem com umj grave problema de falta de vista. A atracção é instantânea, mas infelizmente Meghan está presa a problemas do passado e um futuro junto de Hamish, Duque de Murdoch não parece assim tão fácil…

É assim que os dois acabam passando bastante tempo juntos, tentando resolver os problemas de Meghan…

Confesso que este livro deixou-me algo triste porque foi uma decepção. Foi um exemplar cedido pela editora e como devem Continuar a ler