Entrevista com Carina Rissi – Autora Brasileira agora publicada em Portugal pela TOPSELLER

carina-rissi

Olá a todos! É com muita felicidade que venho partilhar convosco a entrevista que fiz ontem à linda e querida autora brasileira, Carina Rissi. Esta entrevista foi ainda mais especial (não só por eu já ser uma fã) mas também por ter sido através do Skype. Foi simplesmente maravilhoso ter tido a oportunidade de falar “pessoalmente” com a autora.

Confesso que fiquei bastante nervosa mas a autora deixou-me muito à vontade. Foi muito acessível, simpática, querida e mais uns quantos adjectivos maravilhosos e positivos que possam imaginar. Eu tinha tanta coisa para lhe dizer mas na hora esqueci tudo (já sabem como é)!

Só para terem noção de como a autora foi uma simpatia, estivemos na conversa quase 2h! Se fosse por mim, ficaríamos mais umas 2h!😀

Antes de avançar para a entrevista deixo aqui um pouco da autora:

Carina Rissi é uma leitora apaixonada, lê sempre a última página de um livro antes de o comprar e tem um fascínio inexplicável pelo tema «amores impossíveis». Tem em Jane Austen uma fonte de inspiração.

Nasceu em Ariranha, uma pequena cidade perto de São Paulo, onde vive atualmente com o marido e a filha. Carina Rissi é autora de vários romances, entre os quais a trilogia Perdida, Encontrada e Destinado, êxitos de vendas no Brasil.

 

  1. Primeiro gostaria de saber como era em criança/adolescente, quando andava na escola.

Carina Rissi: hahahah essa nunca me fizeram mesmo!  Eu era bem nerd, meu lugar favorito era a biblioteca da escola. Mas na época não era tão legal ser nerd, então ia escondida. Os amigos nunca ficam sabendo, mas era amiga de todas as bibliotecarias. Também era fã de Bon Jovi e tinha certeza que ia me casar com o Ed Vedder (Pearl Jam) hahaha! Fui uma adolescente bem tranquila. Nunca dei muito trabalho não.

2. Quando decidiu que queria ser escritora?

Carina Rissi: Na verdade, eu não decidi, foi meio por acaso. Eu sempre tive muitas histórias na cabeça, mas nunca pensei em colocá-las no papel. Precisei de um empurrão. E ele veio por meio de uma entrevista que vi no programa da Oprah. A Stephanie Meyer estava lá, e contou como ela começou a escrever, que sempre teve muitas histórias na cabeça e aqui pensei ‘opa! Então não é assim com todo mundo?’ Foi nessa mesma tarde que eu comecei a escrever o que depois seria Perdida. Escrevi no celular mesmo. Não estava muito certa de que daria em alguma coisa. Deu muito mais certo do que eu imaginei hahaha

3. Além da Jane Austen quais são os escritores que a inspiram, que são os seus favoritos?

Carina Rissi: Eu tenho vários. Sophie Kinsela e Marian Keyes são divas absolutas para mim. Julia Quinn, Paula Pimenta. Amo demais! Eu amo romance. É o meu género favorito. Então ler boas histórias, de autores que eu admiro tanto, sempre me inspira. Eles fazem parecer tão fácil escrever hahaha

4. De todos os seus livros publicados tem algum preferido? E a personagem preferida deles qual é?

Carina Rissi: Ai, que difícil! Acho que meu livro favorito é Destinado (vol. 3 da série Perdida). Trabalhar com o Ian foi muito intenso, em todos os sentidos. Ele e eu demoramos para estarmos na mesma página, sabe? Além disso, eu saí da minha zona de conforto (o universo feminino) e me aventurei na mente de um homem do século 19. 9789898831958

É difícil apontar um personagem favorito, mas a Sofia sempre será especial para mim. Foi a minha primeira heroína. Mas também amo a Alicia do Procura-se um marido. Eu queria ser ela hahahaha E tem a Luna, de No mundo da Luna. Dei a ela a profissão que eu sonhei para mim. Poxa, é difícil demais escolher.

5. Como é com a pesquisa? Precisa de fazer muita pesquisa para os seus livros?

Carina Rissi: Nossa, muita, mas muita mesmo! O Perdida exigiu mais. É de época, e eu tinha que saber como tudo funcionava, desde o cardápio a casinha. hahahahaha quando eu vi a foto logo pensei “preciso colocar a Sofia nisso aí”

Já a Luna precisei me aprofundar na cultura cigana, e, caramba, é muito difícil encontrar informações a respeito da cultura rom.

Em mentira Perfeita, meu lançamento aqui no Brasil, minha heroína é expert em TI (Tecnologias de informação). E eu não saco nada de TI hahahahah Tive que falar com muitos profissionais da área. Estou sempre metida em pesquisas. E adoro. Sou um bicho curioso!

6. A Carina tem uma ocasião especial para escrever ou escreve em qualquer momento/lugar?

Carina Rissi: Eu criei uma rotina de trabalho. Escrevo das 8 às 18 todos os dias. Antes eu escrevia a qualquer hora (sobretudo as madrugadas), mas estava me esgotando muito, além de ficar sem tempo para a família. Hoje só embarco em horários malucos se estou com o prazo muito apertado. E eu gosto de escrever em casa. Tenho meu cantinho. Sou muito distraída e tentar escrever em um lugar com muita gente não funcionaria. Eu perderia o foco. Fora de casa faço apenas anotações (ainda no celular, porque se eu estiver com muita pressa minha letra fica incompreensível)

7. Qual a coisa que acha mais difícil na escrita e qual a mais fácil?

Carina Rissi: A parte mais difícil para mim é tentar escrever algo que seja realmente interessante, que prenda o leitor e desperte alguma emoção nele. E conseguir este feito é um trabalho árduo e delicado. O que eu acho mais fácil é me deixar levar pela história, sabe? Adoro quando os personagens tomam as rédeas e me levam para caminhos que eu não havia previsto. tudo fica mais credível, mais interessante. Admiro muito aqueles autores que dizem ter total controle sobre seus personagens. Admiro muito, mas não os invejo. Gosto mesmo é do caos e a montanha-russa de emoções.

13100962_980280312027236_8662003787791186173_n

 

8. Como lida com as críticas?

Carina Rissi: Hoje, muito bem. Faz tempo que aprendi que agradar todo mundo é algo impossível (nem a coca-cola consegue. Imagine eu?). Eu leio as críticas, boas, não tão boas e as ruins, absorvo o que for construtivo e sigo em frente. No começo eu apanhei um pouco, claro. Mas agora lido bem com isso. Escrevo porque amo escrever. Se alguém gostar, melhor ainda!

9. Está lendo algum livro no momento?

Carina Rissi: Estou. A mulher que roubou minha vida, da Marian Keyes (não sei como ficou o título em Portugal)

10. O que gosta mais de fazer para relaxar?

Carina Rissi: Ler e viajar. De preferência ao mesmo tempo. É o céu para mim!

11. Tem algum filme favorito? E música?

Carina Rissi: Difícil escolher uma música, então vou escolher uma banda. OneRepublic. Sou louca por tudo que eles fazem. E meu filme favorito é Orgulho e preconceito (que também é o meu livro favorito haha)

12. Já tem previsão para mais algum livro seu, ser publicado em Portugal?

Carina Rissi: Eu espero que sim! Torço para que Encontrada saia ainda este ano em Portugal. Espero que tudo fique pronto a tempo! vEu estou muito feliz e me sentindo muito agradecida à Topseller. Eles estão sendo fantásticos!

13. Por último: Uma mensagem para os leitores portugueses, ok?

Carina Rissi: Eu preciso agradecer todo o carinho com que fui recebida em Portugal. Não esperava ser tão abraçada (mesmo de longe). Tenho recebido os recadinhos mais fofos do mundo! Vocês são fantásticos! Obrigada por lerem Perdida, obrigada pelo feedback, e obrigada por amarem Ian e Sofia❤

Além da entrevista falamos de outras coisas. Falamos um pouco do lugar onde moro e a autora contou também que a família do marido é toda portuguesa, mais precisamente da Póvoa de Varzim. Disse também que quer muito conhecer Portugal e que espera poder vir cá em breve. Falamos também sobre a cena da alface (para quem já leu o livro Perdida sabe do que falamos, e para quem ainda não leu vai descobrir e vai adorar <3) e de como muitos leitores lhe dizem que já não olham para a alface da mesma forma! Eu fui uma delas!

Comentei com ela que estava um pouco nervosa e ela respondeu que também estava porque, ainda não estava totalmente habituada:

“Tudo é muito novo ainda. Sempre fico nervosa em eventos, entrevista, e é melhor eu nem mencionar vídeos. Deus do céu, fico muito nervosa!”

Como podem ver o contacto com a autora foi magnifico, fantástico e eu ainda estou “a sonhar”! Tive também a oportunidade de lhe mostrar a minha biblioteca e o meu namorado estava no jardim a cortar a relva por isso eu também fui até lá para ela ver! ahahah Foi muito engraçado!❤

Estou muito feliz por ter tido esta oportunidade! Agora é aguardar com muita ansiedade pelo novo livro da autora em Portugal!😀

13091972_981464925242108_8772683892761219708_n

A autora com uma fã e com um exemplar do livro Perdida na edição Portuguesa. (Foto retirada do Facebook oficial da autora: https://www.facebook.com/CarinaRissiEscritora/timeline)

Podem saber mais aqui: http://www.carinarissi.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/CarinaRissiEscritora/timeline

Podem comprar o livro aqui: http://www.wook.pt/ficha/perdida/a/id/17606122

 

Madeira Viva RTP Madeira – Leituras 16

10906438_839055352822501_1939328451426081525_n

Olá a todos!

Como já é hábito venho deixar cá o link para poderem assistir à minha participação no programa Madeira Viva, na rubrica “Madeira Viva Leitura”. Tem sido uma experiência fantástica e até parece mentira que já é a minha 16ª participação! Gosto muito de ir falar com a apresentadora e poder transmitir um pouco do que leio e aquilo que os livros me fizeram sentir.

Não se esqueçam de comentar! Podem assistir no link abaixo, logo na primeira parte, a partir do minuto 35′.

http://www.rtp.pt/play/p2216/e233989/MADEIRAVIVA2016

Novidades Quinta Essência – Maio 2016

19525139_4DZoC

«A Casa Misteriosa», de Marzia Bisognin (#CutiePieMarzia)

1º romance da YouTuber CutiePieMarzia

Pelas mãos da famosa YouTuber Marzia «CutiePieMarzia» Bisognin chega-nos uma história de suspense paranormal sobre uma rapariga cuja casa de sonho se torna rapidamente um pesadelo.
Quando Amethyst encontra a sua casa de sonho perfeita, não pode deixar de se sentir encantada por ela, embora se aperceba de algo um pouco… diferente. É tudo o que ela sempre quis numa casa, por isso, quando os Bloom a convidam a passar lá a noite para evitar a tempestade iminente, ela aceita de imediato.
No entanto, quando acorda na manhã seguinte, sozinha e incapaz de se obrigar a sair, Amethyst depara-se com inesperadas presenças – como Alfred, o assustador jardineiro; Avery, o vizinho giro, mas misterioso; e uma menina que continua a aparecer e a desaparecer dentro da casa.
Enquanto Amethyst procura os Bloom e tenta desvendar a verdade, a sua ligação à casa torna-se mais forte. Irá ela ser capaz de se libertar do fascínio da casa, ou será que os seus segredos vão mantê-la presa para sempre?

Da YouTuber italiana mais famosa do mundo chega-nos um romance da atmosfera rarefeita, perturbador e emocionante que irá manter o leitor colado até às últimas linhas.

Amethyst está diante de uma bela casa neoclássica e fica ali a admirá-la, fascinada. Não sabe porque está ali, nem por que motivo não a vira antes. É a casa onde sempre quis viver, elegante, majestosa e rodeada por jardins imaculados. Não sabe o que fazer, não consegue tocar à campainha ou decidir afastar-se, mas de repente a porta da frente abre-se e aparece um casal idoso que a convida a entrar. Assim começa a viagem da protagonista pela casa misteriosa, um lugar habitado por presenças aterrorizantes, uma descida terrível às profundezas da consciência que só poderá conhecer o final quando a descoberta mais arrepiante se tornar uma realidade para si mesma e para os outros.

19525137_lM7vv

«Tudo vale no amor», de Eloisa James

Ela nunca imaginou que um escândalo pudesse ser delicioso…

Theodora Saxby é a última mulher que alguém espera que case com o belo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook. Mas depois de uma proposta romântica diante do próprio príncipe, até a prática Theo fica convencida da paixão do seu futuro duque. Ainda assim, os tabloides dão ao casamento apenas seis meses. Theo ter-lhe-ia dado uma vida inteira… até que descobre que James deseja não o seu coração, e certamente não o seu corpo, mas o seu dote.
A sociedade ficou chocada com o casamento, mas está escandalizada com a separação. James vai para o mar, onde se torna um famoso pirata, e Theo transforma a sua propriedade num negócio florescente. Regressado dos mares, com a tatuagem escandalosa de uma papoila debaixo um olho, James enfrenta agora a batalha da sua vida: convencer Theo de que amava o patinho que desabrochou num cisne. Theo irá descobrir rapidamente que para um homem com a alma de um pirata, tudo vale no amor – ou na guerra

«Um dos Dez Melhores Romances de 2012»
Booklist

James Ryburn, conde de Islay, é forçado pelo pai, o duque de Ashbrook, a casar com a sua melhor amiga, a doce, mas notoriamente desinteressante Theodora Saxby, para que o seu dote possa cobrir as dívidas de jogo de Ashbrook. Quando ouve o seu novo marido a discutir com o pai e percebe que tudo o que queriam era o seu dinheiro, exige que Islay a deixe e saia de Inglaterra. Durante quase sete anos, Theo não sabe se o marido está vivo ou morto, e governa a sua vida como bem lhe apetece. Quando Islay regressa a Inglaterra, é um homem muito diferente, e Theo tem de decidir se o deixará entrar no seu coração e perturbar a sua existência solitária cuidadosamente ordenada.

«Um romance único e vencedor que explora temas universais através de uma trama diferente e de personagens excêntricas, conduzindo a um difícil mas bem merecido “felizes para sempre”.»
Kirkus

«O diálogo inteligente de James e as suas personagens complexas tornam uma situação pouco comum completamente crível desde o início ao fim.»
Publishers Weekly

«A dose certa de humor e sensualidade para criar uma história irremediavelmente romântica que fará os fãs de Eloisa James suspirar de prazer.»
Booklist

As piores intenções – Elizabeth Hoyt [Opinião]

índiceOpinião:

As piores intenções é o começo de uma nova série publicada em Portugal pela Quinta Essência da autora Elizabeth Hoyt. Neste primeiro volume conhecemos o infame Lorde Caire e a sua busca pelo assassino de uma das suas amantes. Nesta pricura, Lorde Caire decide pedir ajuda à viúva Temperance. Num momento de aflição Temperance vê Lorde Caire como uma bóia de  salvação para o orfanato que ela dirige juntamente com o irmão. Precisando de ajuda financeira urgentemente, o orfanato está prestes a fechar portas se não for a caridade de Lorde Caire…o problema é que com o passar do tempo a relação de Temperance e Lorde Caire passa a ser mais do que um simples juntar de forças.

A química entre os protagonistas cresce a cada capítulo e o amor vai crescendo também. O leitor consegue aperceber-se dessas mudanças já que ao mesmo tempo os personagens vão igualmente enfrentando os seus medos e as suas inseguranças, tornando-se cada vez mais seguros e corajosos.

Talvez o único pormenor que menos me agradou foi o motivo por detrás da busca do assassino. Creio que não foi um motivo assim tão forte para Lorde Caire se aproximar tão rapidamente de Temperance.

Além deste romance impetuoso existem outros personagens que se destacam como é o caso do irmão de Temperance que guarda um segredo impressionante assim como a sua irmã que está no meio de um casamento destroçado. Mal posso esperar para ler os próximos volumes desta colecção que já se prevê fantástica!

Adorei este livro! Cheio de suspense, erotismo, romance e muita acção é certamente um livro que levará as leitoras pelos meandros do amor e que as farão suspirar! Fantástico.

5*

Sinopse:

Famoso pelos seus desejos selvagem e sensuais, Lazarus Huntington, Lorde Caire, anda à procura de um assassino cruel em St. Giles, o bairro da lata mais famoso de Londres. A viúva Temperance Dews conhece St. Giles como a palma da mão – passou a maior parte da vida a cuidar dos seus habitantes no lar de órfãos que a sua família estabeleceu. Agora essa casa está em risco.
Caire faz uma oferta simples: em troca da ajuda de Temperance para navegar os becos perigosos de St. Giles, ele irá apresentá-la à alta sociedade de Londres para que ela possa encontrar um benfeitor para o lar. Mas Temperance pode não ser tão inocente como parece, e o que começa por ser um calculismo frio em breve se transforma numa paixão que nenhum deles pode controlar – e que pode muito bem destruir ambos.

Novo livro de Colleen Hoover – Confesso

unnamed

«Confesso é simultaneamente doce e viciante. Colleen consegue fazer-nos esquecer a ficção e desejar que o destino exista mesmo para unir Owen e Auburn.» – The Guardian

Os leitores escolheram:
PRÉMIO GOODREADS MELHOR ROMANCE 2015

Colleen Hoover é uma autora norte-americana que já atingiu o 1.º lugar no top de vendas do New York Times e comoveu muitas leitoras com os seus doze livros publicados e traduzidos para cerca de 30 línguas. Em Portugal, a autora conta já com milhares de leitoras fiéis, que se renderam aos já publicados Um Caso Perdido, Uma Nova Esperança e Amor Cruel.

Escritora de profissão, Colleen Hoover é já uma das autoras mais requisitadas para tours internacionais, e o entusiasmo é visível nos inúmeros vídeos publicados pela autora nas redes sociais. Confesso chega agora às livrarias e promete não desiludir as fãs.

SINOPSE:

Jovens apaixonados com demasiadas verdades escondidas. Porque há segredos que não devem ser revelados.

Auburn Reed tem toda a sua vida planeada. Não há espaço para erros ou imprevistos. Até que, um dia, entra num estúdio de arte e conhece Owen Gentry, o enigmático artista dono do estúdio. Auburn sente, de súbito, que algo muda dentro dela e decide deixar-se levar pelo coração.

Owen, contudo, guarda segredos que não quer ver revelados. As escolhas do seu passado não parecem permitir-lhe um futuro livre, e Auburn tem demasiado a perder se decidir lutar por ele. A única forma de não pôr em risco tudo o que é importante para si é deixar Owen. Confessar é tudo o que ele tem de fazer para salvar a relação de ambos. Mas, neste caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva do que o próprio pecado. Será o amor capaz de sobreviver à verdade?

Confesso é uma história de imenso amor e coragem, que nos faz acreditar em segundas oportunidades.

O livro inclui 8 páginas a cores com as ilustrações dos quadros de Owen.

unnamed

SOBRE A AUTORA:

Colleen Hoover cresceu numa quinta, no Texas, casou-se aos 20 anos e tirou uma licenciatura em Serviço Social. Trabalhou nos Serviços de Proteção a Crianças, antes de voltar aos estudos para concluir a sua formação em Educação Especial e Nutrição Infantil.

Saiba mais sobre a autora em http://www.colleenhoover.com

Confesso chega às livrarias a 25 de abril (Ed. Topseller | 264 pp. | 16,99€)

Tertúlia na Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar do Estreito da Calheta

Olá a todos!

Hoje venho contar-vos uma experiência diferente que tive. Fui convidada pela Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar do Estreito da Calheta, do Concelho da Calheta – Madeira para nas festividades do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor ser a moderadora de uma tertúlia. Foi com muito agrado e prazer que aceitei o desafio.

13055932_1599514250375211_5877564207074690011_o

Foi muito giro e divertido. Correu muito bem e foi agradável ouvir os convidados assim como as questões dos alunos. Tive a oportunidade de confraternizar com o escritor António Castro! Quando tiver mais fotos do evento partilho com vocês.

2016-04-22 12.17.48

O Pacto – Elle Kennedy [Opinião]

29773855Opinião:

O Pacto, livro escrito por Elle Kennedy e publicado em Portugal pela SUMA enquadra-se no género jovem-adulto e conta a história de dois jovens muito diferentes mas com passados conturbados. Conhecem-se quando Garret pede a Hannah para ajudá-lo a estudar para um prova muito difícil. Ao início Hannah não quer envolver-se com Garret devido à sua reputação.

Depois de terem passado algum tempo juntos acabam se apercebendo que não são assim tão diferentes um do outro. Criando uma amizade pouco comum a relação de ambos evoluem ao contrário das expectativas de Hannah.

Dentro do género é um livro muito bom, principalmente porque as personagens acabam apaixonando-se aos poucos, tornando a história muito real. A escrita de Elle Kennedy não é uma escrita descritiva e demorada, é antes uma escrita leve e muito acessível.

O Pacto é um livro bastante erótico e que me agradou sobremaneira. A relação dos personagens é bastante intensa e deixa o leitor ansioso pela próxima página e pelo próximo capítulo. Um livro que eu adorei. Mal posso esperar pelo próximo volume desta série.

5*

Sinopse:

Hannah Wells encontrou finalmente aquela pessoa. Segura e confiante em todas as outras facetas da vida, enfrenta uma série de receios e inseguranças no que toca a sexo e sedução. Se quiser prender a atenção da sua nova conquista terá que sair da zona de conforto… Mesmo que tal signifique ter que aturar o arrogante e infantil capitão da equipa de hóquei… E vai ser tão bom.

Ser jogador de hóquei profissional foi tudo o que Garrett Graham sempre quis, mas as notas de final de formatura ameaçam deitar por terra este sonho, pelo qual tanto tem lutado. Se ajudar uma morena, muito gira e cheia de sarcasmo, a fazer ciúmes a outro lhe garantir a posição na equipa, que seja! Mas um inesperado beijo leva-os às cenas de sexo mais incríveis das suas vidas, e não vai levar muito tempo até que Garrett perceba que fingir não será o caminho… Terá, sim, que convencer Hannah de que o homem que ela procura se parece em tudo com Garrett. Elle Kennedy é autora best seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Escreve romances de suspense e eróticos contemporâneos. Heroínas fortes e sensuais, e heróis sexy e musculados são marca dos seus livros, temperados com muito «calor» e alguns perigos, pelo que já conquistou um vastíssimo público leitor.

Madeira Viva RTP Madeira – Leituras 15

10906438_839055352822501_1939328451426081525_n

Olá a todos! Já passaram mais 15 dias…e que rápido que passaram! Como já é hábito venho deixar cá o link para poderem assistir à minha participação no programa Madeira Viva, na rubrica “Madeira Viva Leitura”. Tem sido uma experiência fantástica! Espero que vocês também gostem. Os livros são a minha paixão e adoro poder contribuir para a divulgação e quiçá para o incentivo à leitura.

Não se esqueçam de comentar! Podem assistir no link abaixo, na segunda parte a partir do minuto 18.

http://www.rtp.pt/play/p2216/e232293/MADEIRAVIVA2016/494172

13043749_1043151305720091_3708890217801219035_n

Numa floresta muito escura – Ruth Ware [Opinião]

29636240

Opinião:

Numa floresta muito escura é o livro de estreia da autora Ruth Ware que agora é publicado em Portugal pelo Clube do Autor. Neste livro conhecemos Nora, uma escritora de ficção policial que subitamente recebe um convite para a despedida de solteira de uma jovem que em tempos tinha sido a sua melhor amiga. Nora achou muito estranho, principalmente por já não se verem à 10 anos e também por não ter recebido convite para o casamento. Não querendo desiludir a antiga amiga, Nora decide aceitar o convite.

A despedida de solteira é numa casa no meio de uma floresta e quando Nora lá chega, juntamente com outra amiga sente que existe algo de errado, mas não querendo parecer paranóica deixa as coisas tomarem o seu rumo.

Ao longo do livro conhecemos os personagens que estão na casa para a despedida de solteira e vamos acompanhando as actividades que fazem ao longo do fim-de-semana. A relação entre Nora e a noiva é algo hesitante e constrangedora principalmente quando Nora descobre quem é o noivo…

Acontecimentos estranhos começam a acontecer e depois quando menos se espera o inesperado acontece, envolvendo todos os que estão na casa num jogo impossível de recuar.

Numa floresta muito escura é um livro viciante com uma escrita e com um trama muito fluído tornando-se uma leitura fantástica e com muito suspense. Adorei este livro e como toda a história foi desenvolvida deixando pontas soltas fazendo desta forma com que o leitor não quisesse parar de ler. Muito bom. Um thriller psicológico muito emocionante.

4*

Sinopse:
Uma mulher solitária recebe um convite inesperado para a despedida de solteira de uma amiga que não via há muito tempo. Relutantemente, ela aceita participar na reunião de amigas, algures numa casa isolada na floresta.
Quarenta e oito horas depois, Nora acorda numa cama do hospital. Está ferida mas não se recorda exatamente do que se passou. Sabe, no entanto, que alguém morreu. O que fiz eu?, pergunta-se ela, consciente de que algo muito grave aconteceu naquela casa na floresta escura, muito escura…

O Discípulo – Hjorth & Rosenfeldt [Opinião]

18580125

Opinião:

Depois de “Segredos Obscuros”, primeiro livro da série Sebastien Bergman a Suma de Letras traz o segundo volume “O Discípulo” da famosa dupla sueca Hjorth & Rosenfeldt.

Sebastien Bergman é um psicólogo da área criminal, especializado em Serial Killers, que durante vários anos colaborou com a policia sueca, mas depois da mulher e da filha terem morrido num acidente terrível, Sebastien nunca mais foi o mesmo, entregando-se a maus vícios e sendo assim posto de parte pela polícia.

Mas, quando a polícia vê-se em mãos com um caso muito semelhante que tiveram no passado e que foi Bergman que ajudou a resolver, sabem que têm de contar com a sua ajuda para resolver estes crimes e desvendar o assassino. Mas lidar com Bergman não é fácil já que o psicólogo criminal continua intragável e ofensivo como sempre. É desrespeitador e muitas vezes cria conflitos entre a força policial.

Este segundo volume para mim, foi muito superior em relação ao primeiro livro porque, no anterior houve uma espécie de introdução a todos os personagens envolvidos. Aliás, esta é uma das coisas que caracteriza estes autores, já que a caracterização que fazem aos personagens é bastante extensa, criando assim personagens muito credíveis e ao mesmo tempo desenvolvem e criam um trama bastante elaborado em torno dos personagens. Os crimes cometidos são macabros e terríveis, no entanto, as cenas descritas não são tão cruéis, tornando-se assim um policial mais intenso a nível psicológico.

Ao longo do livro os autores foram alternando os capítulos com descrições feitas pelo assassino, o que torna tudo mais arrepiante. A vida pessoal de Bergman continua a ser o ponto principal do livro acabando por ser ele o impulsionador de toda a história. O que mais me impressiona neste livro é que Sebastian Bergman apesar de ser um homem intragável o leitor consegue criar um enorme empatia com este homem porque no fundo o sofrimento dele é palpável. Adorei!

4*

Sinopse:
Numa Estocolmo em chamas, assolada por uma onda de calor, várias mulheres são encontradas brutalmente assassinadas. Os assassinatos têm a marca de Edward Hinde, o assassino em série preso por Bergman há quinze anos, e que continua detido. Sendo um incontestável profiler e perito em Hinde, Sebastian é reintegrado na equipa, e não demora muito a perceber que tem mais ligações com o caso do que pensava. Todas as vítimas estão diretamente ligadas a eles. E a sua filha pode estar em perigo.