A sorte que move o destino – Matthew Quick [Passatempo Editorial Presença]

01040584_A_Sorte_Move_Destino (1)

Com o apoio da EDITORIAL PRESENÇA o MIL ESTRELAS NO COLO tem para oferecer-vos uma novidade de 2014.

Muito obrigada a EDITORIAL PRESENÇA por esta oportunidade e a vocês por continuarem a seguir o meu cantinho e as opiniões que escrevo.

Por isso aqui vai: com o apoio da EDITORIAL PRESENÇA tenho para oferecer um exemplar do livro “A sorte que move o destino” de Matthew Quick.

«Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui

Para terem a oportunidade de ganhar basta responder às questões que se seguem.

Boa sorte e boas leituras!!

Regras do Passatempo:
1) O passatempo decorrerá a partir de hoje dia 11 de Julho até às 23h59 do dia 20 de Julho.

2) Os dados solicitados (nome completo, email, morada) têm de ser devidamente preenchidos. Qualquer participação que não possua algum destes dados é automaticamente anulada.

3) O(a) vencedor(a) será sorteado(a) aleatoriamente (através do random.org), sendo posteriormente contactado por e-mail e o resultado será publicado no blog.

4) Só é válida uma participação por pessoa/email.

5) Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.

6) A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela mesma e/ou pela editora.

A Sorte que Move o Destino – Matthew Quick [Novidade Editorial Presença]

01040584_A_Sorte_Move_Destino (1)

A Sorte que Move o Destino
Matthew Quick
Título Original: The Good Luck of Right Now
Tradução: Miguel Romeira
Páginas: 256
Coleção: Grandes Narrativas Nº 584
PREÇO SEM IVA: 15,00€ / PREÇO COM IVA: 15,90€

Data de Publicação: 15 Julho 2014

DO MESMO AUTOR DO BESTSELLER

GUIA PARA UM FINAL FELIZ

JÁ ADAPTADO AO CINEMA

 

  • Direitos vendidos para 21 territórios.

Durante trinta e oito anos, Bartholomew Neil viveu com a mãe e para a mãe… até ao momento em que ela adoece gravemente e morre. Sem saber como irá continuar a viver sem ela, começa a procurar um novo rumo para a sua vida, e a primeira pista que lhe aparece surge justamente numa das gavetas da mãe – uma carta assinada por Richard Gere, o próprio. Acreditando piamente que o famoso ator está destinado a ajudá-lo, Bartholomew escreve-lhe uma série de cartas contando-lhe todos os pormenores da sua vida. E é assim que, na companhia de um grupo de amigos e do espírito de Gere, Bartholomew viaja até ao Canadá, numa demanda que se revelará pródiga em surpresas… Com humor e sabedoria de vida, este novo romance de Matthew Quick fala-nos da vontade sincera de um homem inadaptado de construir o seu próprio projeto de vida.

Matthew Quick nasceu em 1973. Formou-se em Escrita Criativa no Goddard College e foi professor de língua inglesa. É autor do bestseller Guia para um Final Feliz, que a Presença publicou também nesta coleção e que deu origem ao filme homónimo, de grande sucesso, com Robert de Niro, Bradley Cooper e Jennifer Lawrence, distinguido com um Óscar e um Globo de Ouro e com várias nomeações para ambos. A obra de Matthew Quick recebeu já diversos louvores e distinções, incluindo uma menção honrosa do prémio PEN/Hemingway, e tem sido traduzida para diversas línguas com um excelente acolhimento.

 

GÉNERO: Ficção e Literatura/Romance Contemporâneo.

 PÚBLICO-ALVO: Leitores de ficção contemporânea.

CITAÇÕES IMPRENSA ESTRANGEIRA:

«É impossível não gostar destas personagens peculiares. Cheio de humor e muito comovente, este romance de Matthew Quick é tão apelativo como Guia para Um Final Feliz

USA Today

«Um livro que não deixa o leitor indiferente, pelo sentido de humor, pela sabedoria que encerra, pelos subterfúgios do enredo, pela originalidade das personagens e por Richard Gere!»

BookPage

«Uma história invulgar e muito agradável de ler… Uma narrativa inteligente e plena de criatividade.»

Kirkus Reviews «Um insólito rito de passagem para a maturidade… Matthew Quick escreve de uma forma envolvente, captando com mestria a inocência do narrador, a sua filosofia singular e as idiossincrasias das personagens em seu redor.»

Publishers Weekly  

Lago Perdido – Sarah Addison Allen [Opinião]

10453455_491708177629143_1520047080348865441_n

Opinião:

Sarah Addison Allen é sem dúvida uma das minhas escritoras favoritas. Não sei o que é que ela tem, não sei se é a forma de escrita, se é maneira como conta as histórias ou se é realmente a história em si que me fascina tanto. O que sei é que devoro os livros dela como se fossem o ar que preciso para respirar.

Nesta história Sarah traz-nos não apenas uma história mas sim várias histórias de uma grande história. Conhecemos Kate e a sua filha Devin que acabam de sair de um período das suas vidas. A morte do marido de Kate, pai de Devin. Sentindo-se sufocada pela sogra, decide ir viajar até ao Lago Perdido, um local rodeado de cabanas que são alugadas a visitantes para que possam passar umas férias diferentes e agradáveis.

É nesse lago que conhecemos várias personagens intrigantes, desde Eby, a proprietária da estância, de Wess, o lindo e charmoso Wess, Selma que é uma bela mas malvada mulher, Lissete que é a melhor amiga de Eby e que nasceu sem a caixa de voz e muitas mais. Um conjunto de personagens fascinantes e que aos poucos se entranham no leitor.

É com perícia que Sarah Addison Allen nos transporta para este lugar mágico e nos dá a conhecer este rol de personagens tão cativantes.

Ler um livro desta autora é como brincar às escondidas, nunca sabemos o que vamos encontrar na seguinte página, é relembrar aquela sensação feliz da infância, de como os dias eram intermináveis e repletos de alegria e magia, onde tudo era belo.

A história é linda e no fim do livro ficamos com a sensação que a autora escreveu um pouco de nós em cada linha, cada palavra. A história de Kate e Wess é bastante comovente e carinhosa. São dois adultos que sofrem pela infância feliz que deixaram para trás. Devin é uma criança linda e feliz, uma pequena fada que saltita em cada virar de página.

Adorei o livro, é lindo, comovente e que nós leva para um lugar distante, diferente e acolhedor. Adoro esta autora! Gosto mesmo muito dela. Fico sempre fascinada com o mundo que ela cria nos seus livros.

4*

Sinopse:
Uma história bela e arrebatadora sobre amores antigos e novos, e o poder das ligações que nos unem para sempre…

A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro.
Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos. É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro.
Este é por isso o seu último verão no lago… até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta.

Roma 40 D.C. – Adele Vieri Castellano [Opinião]

roma

Opinião:

Roma 40 D.C. é o livro da autora italiana Adele Vieri Castellano, autora que é publicada pela primeira vez em Portugal pela editora Quinta Essência. Nascida em meados dos anos sessenta, viveu muitos anos em França e adora ler e escrever. Mora em Milão, com os seus dois gatos e tem uma grande paixão pela História antiga, que adora reconstruir com paixão nos seus livros. Escreveu o seu primeiro conto aos nove anos e escolheu para pseudónimo o nome da sua bisavó.

O cenário grandioso deste livro desenrola-se no famoso e fascinante Imperium Romanum, um dos Impérios mais poderosos e cativantes do mundo inteiro. É aqui que os deuses tomam as rédeas da vida dos simples comuns mortais e brincam com os seus destinos, como uma forma de divertimento cruel e humor mórbido.
É logo desde o início que esta história cativa pela sumptuosidade de descrições da Roma antiga, onde somos logo envolvidos por aquele ambiente de tensão, intrigas e ciúmes. Quando o comecei a ler, confesso que estava com algumas dúvidas, nunca pensei que fosse gostar tanto de conhecer esta história e as personagens que a compõem.

Adorei conhecer esta autora, já que com uma escrita cuidada e muito intensa, leva-nos a conhecer não só Roma mas também Cápua, ambos palcos fascinantes de atrozes crimes, bárbaras competições, dos ambientes ricos e dos meios mais pobres e desumanos.
A narrativa está povoada de expressões típicas que são impossíveis de entender, sem visitar o glossário que se encontra nas últimas páginas, glossário este que me fascinou pela sua riqueza de expressões desconhecidas até então. Ao início é uma leitura lenta, já que a autora faz questão de centrar primeiro o leitor na história. Começa por contar a história de onde tudo começou e depois aos poucos vai apresentando as personagens.

Além das personagens somos levados a conhecer as ambições politicas da sociedade e o que esta ambição leva as pessoas a fazer. Intriga, ódio, rancor ou mero capricho são os ingredientes predominantes de uma sociedade fascinante mas que ao mesmo tempo era das mais incivilizadas. Uma sociedade que se deixava guiar pelos seus instintos mais básicos. Foram estes pormenores que revelados ao leitor aos poucos e poucos, que mais me fascinaram. Muitas vezes dei por mim a suster a respiração com medo das decisões que poderiam tomar, já que poderiam mudar o Fado das várias personagens que este livro é composto.

O casal protagonista fascinou-me de uma maneira que cheguei a ficar um pouco obcecada. No início Lívia irritava-me, achava-a uma mimada, mas depois apercebemo-nos que era tudo uma representação e que muitas vezes era movida por orgulho. Marco Quinto Rufo é fascinante, já que num momento é dos homens mais duros e inconsequentes e no outro instante é a ternura em pessoa. E além deste casal, somos presenteados com outros amores e desamores que espicaçam a nossa curiosidade.
Roma 40 D.C. é um livro a meu ver fascinante, já que a par com toda a descrição histórica é um livro extremamente sensual, apaixonado, cheio de ternura e que cria no leitor a ansiedade de querer saber mais e mais. Um excelente livro que eu recomendo sem qualquer tipo de reservas. ADOREI.

5*

Sinopse:
O fascínio da Roma antiga ganha vida num romance de tons sedutores e misteriosos.

Roma 40 d. C. Gaio Júlio César Germânico, Calígula, é imperador. Marco Quinto Rufo é o segundo homem mais poderoso de Roma. Lívia Urgulanila tem um passado para esquecer. Ele é um homem endurecido pela floresta germânica, bonito e forte, que não conhece o medo ou limites. Ela é uma aristocrata refinada e arrogante cujo destino já está escrito.
Mas os deuses decidiram de outra forma e quando Rufo a toma para si, não imagina remotamente as consequências do seu gesto. Roma não é uma província onde tudo, incluindo raptar uma mulher, é permitido. E mesmo que o próprio Calígula decida dar-lha, conquistar o coração de Livia irá ser a tarefa mais difícil e temerária que Rufo já empreendeu.
Irá Lívia entregar o seu coração a um homem cruel que não hesita diante de nada?

Começar de novo – Nora Roberts [Novidade Saída de Emergência]

Comecar_de_Novo

Uma história sobre deixar tudo para trás, desvendar segredos antigos e aprender a amar

Cilla McGowan, uma típica rapariga da cidade, encontrou uma vida nova na restauração de casas antigas. Quando chega ao maravilhoso vale Shenandoah, na Virgínia, dedica-se salvar a velha quinta que pertenceu à sua avó – uma atriz lendária que morreu há mais de trinta anos.

Cilla mergulha no projeto com todas as suas energias, ocupada e exausta demais para notar no seu vizinho, o artista de BD, Ford Sawyer. Determinada a não ceder à tradição familiar dos romances falhados, Cilla resiste ao charme de Ford, mesmo quando não consegue evitar algumas fantasias.

Mas a realidade reserva alguns perigos para Cilla. Ao encontrar cartas anónimas no sótão, que apontam para um romance misterioso na vida da sua avó, despoleta um assalto violento. Cilla, com a ajuda de Ford, descobre que há segredos que a tornam um alvo a abater e, se quer evitar desaparecer prematuramente como a sua avó, terá que desvendar o passado para, quem sabe, começar de novo na casa dos seus sonhos…

Sai dia 8 de Agosto!

Brisas de Novembro – Robyn Carr [Opinião]

BigImgHandler

Opinião:

Mais um excelente livro desta autora. Gostei muito tal como dos livros anteriores pertencentes a esta série. Já estava com saudades desta pequena vila e dos seus habitantes.

Robyn Carr é uma autora fiel à sua escrita. Com alguns floreados e algumas descrições, apresenta ao leitor histórias dos personagens desta vila que fascinam o leitor e que querem saber sempre mais.

Das várias séries que leio, está é sem dúvida uma das mais fiéis em todos os aspectos, desde a forma como a história é apresentada ao leitor, desde a escrita assim como o tempo de antena que é dado aos vários protagonistas.

Este livro não é excepção à regra e tal como os outros não aborda apenas a história de um casal mas sim de vários. Alguns casais são lhes dada mais importância do que outros, mas penso que esta será uma das características mais interessantes destes livros.

Neste livro em particular conhecemos a história de Franci e Sean. Namoraram, mas infelizmente pretendiam coisas diferentes para o seu futuro, o que fez com que acabassem por se separar…o problema é que o destino é traiçoeiro e voltou a juntá-los quando menos esperavam. Além disso Franci tinha uma surpresa para Sean…uma grande surpresa que este não esperava por nada deste mundo.

Escrito com paixão e mestria este é um livro que vós irá fazer sorrir e comover com tanta paixão e carinho. É um livro muito querido e apesar de inicialmente não ter gostado muito do Sean porque achei-o bastante “macho” acabei por ir gostando dele aos poucos e no final fiquei muito feliz com a relação construída pela autora.

4*

Sinopse:
Tinham um passado em comum, mas não era apenas isso que os unia. Há quatro anos, Franci Duncan e Sean Riordan, companheiros na Força Aérea, terminaram a sua relação: ela queria casar-se e ter filhos e ele não. Contudo, um encontro casual demonstrou-lhes que a sua amarga rutura não tinha acabado com a paixão que ardia entre eles. Sean tinha assentado as ideias, já não era um arrogante piloto de caças, e queria que tentassem de novo. Franci tivera um motivo secreto para abandonar Sean quando ele se negara a comprometer-se com ela: chamava-se Rosie e era uma menina ruiva de três anos e meio que tinha herdado os olhos verdes do pai. Para que Franci e Sean voltassem a confiar um no outro era necessário um pequeno milagre e um amor daqueles que é capaz de mover montanhas.

«Proposta Indecente», de Patricia Cabot – Novidade Quinta Essência

10312780_10152553668489085_3724864596656957365_n
Autora de Rosa Selvagem e Um Pequeno Escândalo

Uma aventura apaixonada nas Baamas

Aventureira, franca, Payton Dixon tem dois sonhos na vida: possuir um veleiro e obter o amor do capitão Connor Drake. Mas ambos parecem fora do seu alcance, uma vez que seu o amado capitão está prestes a casar com outra, e pior, o traidor do pai de Payton ofereceu-lhe o barco dela como prenda de casamento.
Decidida a provar que está certa, Payton consegue desencadear um escândalo e causar todos os tipos de problemas. Quanto a Drake, não é capaz de decidir se quer estrangular a rapariga com quem cresceu, ou fazer amor com a bela mulher em que ela se transformou.

Melhor Romance Histórico em 1999 pela revista Romantic Times

Tendo crescido com os irmãos a bordo de navios pertencentes a seu pai, Payton Dixon teve pouca oportunidade de aprender boas maneiras. Aos dezanove anos, pragueja como um soldado, sabe manobrar as velas e sente-se mais confortável no meio de uma luta com piratas em Havana do que num jantar em Londres. Detesta a etiqueta. O seu maior desejo é receber o comando de um barco no seu aniversário. E que o capitão Connor Drake renuncie casar com Miss Whitby! Payton não seria capaz de dizer porquê – nem quando – lhe surgiu aquela fraqueza, mas o resultado é óbvio: ama aquele homem. Infelizmente, ele vai casar com outra… Não, isso é impossível. Há que evitá-lo!

«Patricia Cabot povoa a sua aventura no alto mar com personagens memoráveis ​​e um cenário cuidadosamente pormenorizado. Os leitores vão sentir a brisa do mar e os beijos apaixonados entre Payton e Drake. Um livro diferente, divertido e encantador. É uma verdadeira alegria para ouvir a voz única de Patricia Cabot.»
RT Book Reviews

17152699_NbUsz

Meggin Patricia Cabot, autora bestseller de romances históricos, nasceu em fevereiro de 1967, em Bloomington, Indiana (EUA). Trabalhou como gestora numa residência universitária, foi ilustradora freelance e escreveu mais de cinquenta livros que assinou com diferentes pseudónimos. Entre eles destaca-se a série O Diário da Princesa (The Princess Diaries), publicada em mais de trinta países e adaptada ao cinema pela Walt Disney Pictures, com grandes êxitos de bilheteira.
As suas obras ganharam inúmeros prémios, incluindo o New York Public Library Books for Teen Age, o Booksense Pick, o Evergreen, o IRA/CBC Young Adult Choice, entre outros.